9VqdZZk

Porque Não Usar Vermelho e Branco Seria um Erro para a McLaren

10173814_10152880791061413_5347228334652216698_n

Entra temporada e sai temporada e sempre temos uma certa expectativa sobre os famosos liveries de algumas equipes. Em 2015 não é diferente e o mistério da vez é o que a McLaren Honda decidirá usar.

Nas últimas semanas, a internet foi inundada com vários conceitos desenvolvidos por designers em busca de portfólios e visualizações em seus sites.

O que causa essa ansiedade pelo carro da equipe britânica é que depois de anos, a Honda volta para Woking e imediatamente os cabeças de gasolina pelo mundo afora lembram do belo MP4-4. Um carro que tem miniaturas, pôsteres, camisetas, lancheiras, quadros, marmitas vendidas até hoje e que está intimamente conectado na cabeça de muita gente com o nome F1.

mp4.6-notobacco1

É sobre isso que quero comentar: em marketing existe essa abordagem diferenciada entre preço e valor. Algo bem simples de entender. A ideia é que preço é algo equivalente a lucro e mão-de-obra e valor é algo absorvido pelo cliente.

Vamos pegar o exemplo de uma simples pipa.

Para fabricar uma daquelas belezuras que enfeitam os céus nas férias escolares, precisamos de papel de seda, barbante, cola e essas coisas. Vamos supor que o material ao todo custe R$ 3,00 (chutei alto porque tudo é caro no Brasil Hu3). Claro que se você vender a pipa pelo mesmo preço não terá lucro, portanto, vai colocar um preço estimado com uma boa pesquisa de mercado e o que você considera justo em relação a sua mão-de-obra.

McLaren-Mercedes-MP4-29---Side-View_1600width

Até esse momento, a McLaren parece ter pensado exatamente dessa forma. Eu até notava uma certa preguiça do marketing esportivo da empresa, algo como o SBT (algo que funcionou bem para a TV Silvio) que sempre se posicionou como uma segunda força em relação a Rede Globo. Era como se Whitmarsh (foi tarde) e cia pensassem limitadamente e isso influenciou, claro, nos resultados na pista.

É curioso, mas essa forma de tratar o marketing parecia ser um sintoma do comportamento da empresa em relação ao universo na qual estava posicionada.

Quando a volta da parceria com a Honda é anunciada, vemos a oportunidade que não poderia ser perdida por Woking, ou seja, o valor estava de volta.

Martin Whitmarsh

A pipa estava pronta, mas como tornar o valor desse material mais rentável? Imagine que você montou a pipa com qualquer papel de seda, não pensou nas cores etc. É justamente assim que a McLaren aparentava trabalhar. Basta ver o carro de 2014 que parecia estar pelado em relação ao grid. Totalmente descaracterizado (talvez de propósito).

O valor é o quanto as pessoas estariam dispostas a pagar pela sua pipa, o quanto ela seria diferente e única no mercado. E valor é algo difícil de se criar. Então, por que Woking jogaria essa oportunidade no lixo?

É notável o quão seria prudente e rentável voltar a pintura vermelha e branca. Vendas de produtos aumentaria, as miniaturas seriam vendidas e os carros seriam reconhecidos dentro e fora da pista como peças da famosa McLaren e não apenas as de um carro cromado qualquer.

mclaren-honda-announcement2

É o bendito valor: como conectar a marca com o coração dos fãs é exatamente o que o marketing britânico deve pensar.

Muitos falam que o tio Bernie impediria os carros vermelho e branco por causa da relação com a Philip Morris. Eu já digo que isso é uma opinião limitada e explico: Por que tio Bernie não proibiu a Lotus de ser preta e dourada? É uma alusão ao John Player Special, não?

E não existe, em nenhum lugar na internet, nem no paddock, a real conversa de que essa pintura seria proibida. Além de que o vermelho e branco são as cores oficiais do logo da equipe e da Honda. E ainda existe o exemplo da Williams que trouxe o clássico livery da Martini para 2014 trazendo um valor interessante de volta. Nota: independente do desempenho na pista, uma boa jogada de marketing já foi desenvolvida e, como tudo no mundo é feito por pessoas, esse novo livery pode ter dado um reset na psiquê da organização tornando tudo mais leve, como se o triste passado de maus resultados tivesse ficado para trás. É marketing e psicologia organizacional em sua raiz.

Williams Martini Racing Team Launch

A McLaren laranja também aparece em vários conceitos. A pintura foi usada no começo da equipe pelo tio Bruce, mas perdeu rapidamente espaço para o vermelho e branco que marcou quase todos os campeonatos ganhos por Woking.

Para finalizar, não usar a pintura branca e vermelha seria um erro terrível do marketing da McLaren. Independente do desempenho da equipe na pista, já faria sucesso com as cores. Por mais lento que seja o carro, eu iria querer bater várias fotos ao lado das máquinas em Interlagos, além de babar vendo a clássica pintura apontar na curva do café e, tenho a impressão que vários cabeças de gasolina fariam o mesmo.

A McLaren tem dois pilotos extremamente vendáveis que com a pintura vermelha e branca, seria um sucesso de marketing em 2015. Pelas internete, vemos que os fãs querem ver os carros nessas cores novamente e nas redes sociais, a McLaren só posta fotos do clássico livery, o que dá a impressão que dessa vez, a organização vai começar esse projeto com bom senso e um excelente pensamento empresarial-publicitário que quem sabe, pode gerar sim, a sensação de novo começo para o time de Woking.

McLaren-Honda-2015-11

Faça suas Perguntas para o Especial número 100

Nosso próximo programa será um Especial com a efeméride do número 100! Vamos fazer um programa sobre Podcast, mas desta vez o assunto será especificamente o Podcast F1 Brasil. Ajudem a fazer a pauta: mandem suas perguntas sobre o programa. Pode ser qualquer coisa que venha à cabeça. Parte técnica, filosófica, prática, #zoeira etc.

Podem fazer a pergunta por qualquer via: nos comentários deste post aqui, por email contato@podcastf1brasil.com.br , pelo nosso Twitter, pela nossa fanpage do Facebook, pelo nosso grupo do Facebook ou qualquer outro que vocês saibam que acabe chegando na gente.  Um abração para todo mundo e até lá!

petrolheads do apocalipse

 

ALO BUT VET KIMI

99 Especial dos Quatro Campeões: Alonso, Button, Vettel, Kimi e a Batalha Ferrari contra McLaren

Para ouvir, clique Play:

FERRARI MCLAREN HONDA

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Joshué Fusinato, autor de vários artigos no Podcast F1 Brasil e participante da promoção do Wecast no Catarse

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Sérgio Dias, do Boteco F1

GASOLINA STORE BANNER

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

Seria nível 1 (ALO/VET) e nível 2 (BUT/KIMI)?

Vettel e Kimi tiveram ano de segundo piloto em 2014, sendo superados largamente pelos companheiros de equipe. (VET perdeu de RIC, e KIMI perdeu de ALO). Seria isso um problema para 2015?

Pilotos da McLaren dominaram seus companheiros de equipe em 2014 (ALO dominante sobre KIMI, e BUT dominante sobre MAG).

ALONSO em relação aos companheiros:
2001 – Minardi – 0 x 1 Tarso Marques
2003 – Renault – 1 x 1 Jarno Trulli
2004 – Renault – 2 x 1 Jarno Trulli
2005 – Renault – 3 x 1 Giancarlo Fisichella
2006 – Renault – 4 x 1 Giancarlo Fisichella
2007 – McLaren – 4 x 2 Lewis Hamilton
2008 – Renault – 5 x 2 Nelson Piquet Jr.
2009 – Renault – 6 x 2 Nelson Piquet Jr./Romain Grosjean
2010 – Ferrari – 7 x 2 Felipe Massa
2011 – Ferrari – 8 x 2 Felipe Massa
2012 – Ferrari – 9 x 2 Felipe Massa
2013 – Ferrari – 10 x 2 Felipe Massa
2014 – Ferrari – 11 x 2 Kimi Raikkonen

(Portanto, ALO perdeu duas vezes na vida: na estreia para Tarso Marques e depois em 2007 para Lewis Hamilton).

BUTTON em relação aos companheiros:
2000 – Williams – 0 x 1 Ralf Schumacher
2001 – Benetton – 0 x 2 Giancarlo Fisichella
2002 – Benetton – 1 x 2 Jarno Trulli
2003 – BAR Honda – 2 x 2 Jacques Villeneuve/Takuma Sato
2004 – BAR Honda – 3 x 2 Takuma Sato
2005 – BAR Honda – 4 x 2 Takuma Sato/Anthony Davidson
2006 – BAR Honda – 5 x 2 Rubens Barrichello
2007 – Honda – 6 x 2 Rubens Barrichello
2008 – Honda – 6 x 3 Rubens Barrichello
2009 – Brawn – 7 x 3 Rubens Barrichello
2010 – McLaren – 7 x 4 Lewis Hamilton
2011 – McLaren – 8 x 4 Lewis Hamilton
2012 – McLaren – 8 x 5 Lewis Hamilton
2013 – McLaren – 9 x 5 Sergio Perez
2014 – McLaren – 10 x 5 Kevin Magnussen

(Portanto, BUT vence o companheiro de equipe 66,666% das vezes).

A Dupla da McLAREN

VETTEL em relação aos companheiros:
2007 – STR – 1 x 0 Scott Speed/Vitantonio Liuzzi
2008 – STR – 2 x 0 Sebastian Bourdais
2009 – RBR – 3 x 0 Mark Webber
2010 – RBR – 4 x 0 Mark Webber
2011 – RBR – 5 x 0 Mark Webber
2012 – RBR – 6 x 0 Mark Webber
2013 – RBR – 7 x 0 Mark Webber
2014 – RBR – 7 x 1 Daniel Ricciardo

(Portanto, Vettel perdeu apenas uma vez para o companheiro de equipe, sendo em 2014 para Ricciardo).

RAIKKONEN em relação aos companheiros:
2001 – Sauber – 0 x 1 Nick Heidfeld
2002 – McLaren – 0 x 2 David Coulthard
2003 – McLaren – 1 x 2 David Coulthard
2004 – McLaren – 2 x 2 David Coulthard
2005 – McLaren – 3 x 2 Juan-Pablo Montoya/Pedro De La Rosa/Alexander Wurz
2006 – McLaren – 4 x 2 Juan-Pablo Montoya/Pedro De La Rosa
2007 – Ferrari – 5 x 2 Felipe Massa
2008 – Ferrari – 5 x 3 Felipe Massa
2009 – Ferrari – 6 x 3 Felipe Massa/Luca Badoer/Giancarlo Fisichella
2012 – Lotus – 7 x 3 Romain Grosjean/Jerome D’Ambrosio
2013 – Lotus – 8 x 3 Romain Grosjean/Heikki Kovalainen
2014 – Ferrari – 8 x 4 Fernando Alonso

(Portanto, Kimi vence o companheiro de equipe 66,666% das vezes).

Sobre os rumores de que a Ferrari de Kimi seria mais pesada que a de Alonso em algumas corridas, um link que sugere o boato é este, em alemão. Fica a controvérsia.

Sobre Kimi não ter patinado as rodas traseiras mais do que duas vezes no GP da Austrália de 2013, na verdade foi no podcast do James Allen e não do Peter Windsor

CADUNS

Quem ouvir o programa já ficará sabendo da nova edição para 2015 do CADUNS (Campeonato de Duplas pela Nova Schin). Em 2014, foi Del Valle/Kvyat contra Valesi/Vergne, com ampla vitória para a dupla franco-ferrarista. Nos próximos programas, já teremos imagem das duplas para 2015.

ALO BUT VET KIMI

Camisetas de F1 na Gasolina Store (Loja Online Oficial do PF1BR)

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

trofeus meme ricciardo todt Capture

98 Especial de Gala: Vencedores dos Troféus Gerais de 2014, Asno Volante, Jump Start e PF1BR

Para ouvir, clique Play:

trofeus hamilton ricciardoCapture

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Joshué Fusinato, autor de vários artigos no Podcast F1 Brasil e participante da promoção do Wecast no Catarse

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Sérgio Dias, do Boteco F1

Eduardo Casola Filho, da Estante do Casola

Fernando Campos, que pilota o Instagram do PF1BR

GASOLINA STORE BANNER

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

JUMP START (somando todos os Especiais pré-corrida, os posts de votação dos troféus de cada GP e o programas pós-corrida, totalizando 52 troféus distribuídos):

  • 1º Raphael Wilker – 8
  • 2º William Schlichting – 7
  • 3º André Tachibana Kranz – 5
  • 4º Eduardo Bacelar E Pio Netto – 3
  • 5º Sr. Roberto De Niro, Du Patriota, Gecko Driver, Mateus Ferreira e Pedro Rossi – 2
  • 6º Athos Gabriel, Cristiano Seixas, Eder Junior, Edson Sguizzato, Vinicius “Its Your Train” Pinheiro, Luis Eduardo Fernandes, Mateus Gomes, Matheus Rovani, Mauricio De Castro, Pedro Henrique Scloneski, Ronan, Thiago Acosta, Thiago Martins Rodrigues, Tiago Oliveira, Toledano E Victor Penteado – 1

ASNO VOLANTE

  • 1º MASSA (Canadá, Alemanha e Rússia) – 3x
  • 2º WILIAMS (China, EUA), FERRARI (Italia, Brasil) e MALDONADO (Espanha, Bahrein) – 2x
  • 3º ERICSSON (Mônaco), GROSJEAN (Hungria), KIMI (Inglaterra), KOBAYASHI (Austrália), MERCEDES (Abu Dhabi), RED BULL (Malásia), RENAULT (Cingapura), ROSBERG (Bélgica) e VETTEL (Áustria) – 1x

TROFÉU PODCAST F1 BRASIL

1º Hamilton (Alemanha, Bahrein, Malásia, Cingapura, EUA) – 5x
2º Bottas (Inglaterra, Austrália, Áustria) – 3x
3º Alonso (Hungria, China) e MASSA (Itália, Abu Dhabi) – 2x
4º Batalha ALO/MAG/VET/BUT (Bélgica); Bianchi (Mônaco), Mercedes (Rússia), Piquet/Lauda (Brasil), Ricciardo (Canadá) e Vettel (Espanha) – 1x

trofeus meme ricciardo todt Capture

Camisetas de F1 na Gasolina Store (Loja Online Oficial do PF1BR)

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Ferrari 458: Fotos, Fittipaldi e muito Barulho nas 6h de São Paulo

No nosso artigo de ontem sobre as 6h de SP, colocamos fotos de fabricação própria de praticamente todas as máquinas participantes, exceto as Ferrari. Hoje vamos ter uma overdose de Scuderia. Volto a lembrar que as fotos são próprias, mas são grandes e podem ser usadas por quem quiser e quando quiser.

FERRARI GTE PRO 7 Capture

BARULHO

No nosso artigo de ontem, fizemos comentários sobre o barulho dos diversos modelos participando da prova. Para mim, um empate no Troféu Sonoro PF1BR entre Toyota e Rebellion (que aliás, usa motor Toyota). Nada como um V8 que gira em altas rotações para fazer tremer o chão.

Já o caso da Ferrari 458 Italia é um capítulo à parte. É o único carro que causa dor nos ouvidos. Dor intensa. Você tem que usar protetores única e exclusivamente por conta dos motores italianos. É um som metálico, agudo, agressivo, que rasga seus tímpanos com uma facilidade impressionante, principalmente nas seguidas reduções de marcha durante a freada para o S do Senna.

Nas vezes que assisti à GT3 no Autódromo de Curitiba, os carros italianos já se destacavam pelo barulho brutal. Ao contrário das silenciosas Mercedes SLS e BMW Z4, as Ferrari F430 e 458 eram bastante esporrentas, apesar de perder o troféu na ocasião para a Lamborghini Gallardo. O bom e velho Corvette C6 também não era fraco.

GASOLINA STORE BANNER

Vamos às fotos. Notem que é fácil distinguir a Ferrari #61 da lenda Emerson Fittipaldi, pela sua pintura laranja. Entre as Ferraris vemelhas, aquelas com número em fundo verde são da classe Pro (#51 e #71), e as com número em fundo larajna são da Classe Am (#81 e #90). A Ferrari #51 é a campeã da temporada 2014, com G. Bruni e T. Vilander, além ter vencido a mítica 24h de Le Mans desde ano, com ambos os pilotos e mais Giancarlo Fisichella.

FERRARI GTE PRO 4 Capture

FERRARI GTE PRO 3 Capture

FERRARI GTE PRO 2 Capture

FERRARI GTE PRO 1 Capture

FERRARI GTE AM 1 Capture

FERRARI GET PRO 7 Capture

A Ferrari #61 de Emerson Fittipaldi, Alessandro Pier Guidi e Jeff Segal:

FERRARI EMERSON 61 Capture

FERRARI EMERSON 8 Capture

FERRARI EMERSON 6 Capture

FERRARI EMERSON 4 Capture

FERRARI EMERSON 04 Capture

FERRARI EMERSON 2 Capture

FERRARI EMERSON 1 Capture

FERRARI EMERSON 01 Capture

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Anarquia: o UK no Comando do Automobilismo Mundial em 2014

Os súditos da rainha Elizabeth II estão por cima da carne seca. Como nos velhos tempos em que “o Sol nunca se punha no Império Britânico”, o domínio foi extenso. Os ingleses foram campeões de Fórmula 1, Mundial de Endurance, GP2 e GP3, um feito com certeza inédito e difícil de ser igualado.

UK

Fórmula 1: Lewis Hamilton

Mundial de Endurance: Anthony Davidson (junto com S. Buemi)

GP2: Jolyon Palmer

GP3: Alex Lynn 

meme rainha

Camisetas de F1 na Gasolina Store (Loja Online Oficial do PF1BR)

Press Release com Declarações de Todos os Pilotos

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Grupo do PF1BR no Facebook

Amigos, participem do nosso grupo no Facebook, todos são bem vindos para dar suas opiniões e postar as notícias que acharem merecedoras de discussão. O nome do nosso grupo é Roda com Roda: Podcast F1 Brasil , podem chegar e conversar! A imagem abaixo também os levará até o grupo:

VETTEL-FERRARI

97 Especial Ferrari Montezemolo Marcchione Corleone Arrivabene

Para ouvir, clique Play:

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Joshué Fusinato, autor de vários artigos no Podcast F1 Brasil

GASOLINA STORE BANNER

Entenda de onde vieram e como funcionam muitos personagens interessantes da história da Ferrari, como:

  • Luca di Montezeomolo
  • Stefano Domenicali
  • Sergio Marcchione
  • Maurizio Arrivabene
  • Marco Mattiaci
  • Vettel, Alonso, Marmorini, Dyer e muito mais

Camisetas de F1 na Gasolina Store (Loja Online Oficial do PF1BR)

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

varios Capture

6h de São Paulo 2014: Fotos e mais Fotos, além do Barulho

Um dia bonito, autódromo cheio, e uma corrida espetacular. As 6h de São Paulo se consolidaram como um sucesso, e felizmente o Podcast F1 Brasil esteve lá nas arquibancadas de Interlagos e pôde fazer muitas fotos legais. Nunca tinha ido ao setor M, que fica justamente em frente à freada para o S do Senna. Essa é a grande vantagem desse setor, com ultrapassagens vistas de perto e com visão para a saída do S e a curva do Sol.  Ainda pudemos descer da arquibancada e tirar uns retratos dos carros em pleno S do Senna, com a lente encaixada na cerca de proteção. As fotos estão bem grandes, podem usar como quiser se em algum momento surgir a vontade ou a necessidade. Não sou fotógrafo de alto escalão como nosso ouvinte Jesimiel Ribeiro, mas até que as fotos da minha xeretinha me deram um certo orgulho.

varios s 67Capture

Aston Martin Vantage GTE V8 4,5L

O motorzão do Aston Martin tem o som parecido com os Stock Cars do Brasil, apesar de um pouco menos barulhento. É o único motor que fala grosso em todo o grid da Endurance. A linda pintura com o clássico patrocínio da Gulf Oil dá um charme a mais. O #99 foi pilotado na maior parte do tempo pelo veloz brasileiro Fernando Rees, com direito a perseguição, batalha e toque com os Porsches 911.

aston gte 1 Capture

aston martin 2 Capture

Audi R18 e-tron quattro V6 turbodiesel 3,7L

Assim como no ano passado, o Audi impressiona porque não faz barulho de motor. É só o deslocamento de ar e o barulho da turbina. Em nenhum momento a Audi chegou a ser protagonista. Fica a impressão que a mamãe Volkswagen vai dar uma mesada maior para a Porsche daqui para frente.

O Audi #1 estava com a inscrição comemorativa “Thanks Tom! Mister Le Mans” na barbatana dorsal, em homenagem à longa e vitoriosa carreira de Tom Kristensen. O dinamarquês encerrou a carreira com o pódio conquistado nesta edição das 6h de São Paulo.

audi 6 Capture

audi tom k 1Capture

O Audi #2 iniciou a corrida com Benoît Tréluyer no comando, visto aqui minutos antes da largada, mas o vencedor de Le Mans 2014 sofreu um tilt logo na primeira volta e não lutou pelas primeiras posições.

audi

audi1

audi2

audio lmp1  3 Capture

 Lotus T129 V6 turbo LMP1

A tentativa de Collin Kolles e sua turma de fazerem um protótipo LMP1 neste ano de 2014 não foi exatamente bem-sucedida. O carro passou muito mais tempo na garagem do que na pista, tendo estreado apenas no segundo semestre. A sub-categoria LMP1-L acabou vendo um domínio total da Rebellion, que na prática acabou correndo sozinha, sem amaeaça do Lotus (que não tem nada a ver com a equipe Lotus F1).

lotus p1 2 Capture

 KCMG Racing (Oreca 03R / Nissan V8 4,5L) – LMP2

A equipe com bandeira de Hong Kong conseguiu sua terceira vitória na temporada, após Austin e Bahrein, apesar da vitória ter sido herdada após o acidente do Ligier LMP2. O protótipos LMP2 têm um ronco grave e elegante com seu motorzão V8 Nissan.

p2 kcmg 1 Capture

p2 kcmg 2 Capture

SMP Racing (Oreca 03R / Nissan V8 4,5L) – LMP2

Esse foi o carro campeão de 2014: a equipe russa SMP com o piloto russo Sergei Zlobin. Ambos venceram em Le Mans e se beneficiaram com a pontuação dupla que prova francesa dá. Chegaram em segundo em Interlagos, sabendo que bastava chegar ao final para ser campeão. Zlobin foi campeão de pilotos LMP2 sozinho, porque seus comparsas em Le Mans (incluindo Mika Salo) não participaram do resto do campeonato.  Zlobin é uma figura.

p2 smp 1 Capture

p2 smp 2 Capture

p2 smp 5 Capture

Porsche 991 RSR 3,8L seis cilindros contrapostos

Frente à exuberância dos Aston Martin e das Ferrari, os Porsches das categorias GT são mais discretos. Silenciosos, dão a impressão de usar turbo, mas é só uma questão de elegância alemã mesmo. Os Porsches #91 e #92 são da equipe oficial de fábrica, e passaram perto da vitória, chegando a duelar com o brasileiro Fernando Rees pela ponta. Sua dupla de pilotos no carro #92 é muito talentosa (Makowiecki/Pilet).

porsche gt 1 Capture

porsche gt 2 Capture

Porsche 919 Hybrid (V4 Turbo 2.0L)

Seguindo a tendência dos tempos atuais, o “carro do Mark Webber” é possante, porém extremamente silencioso. Não chegar a fazer barulho de “ar puro” como o Audi, mas passa bem perto. O motor é uma distante nota ao fundo dos zunidos do turbo e do ar sendo deslocado.  O carro #20 de Webber e seus asseclas liderou metade da corrida, mas perdeu a ponta para seu irmão Porsche #14 e o segundo lugar para o Toyota #8. Depois, o australiano carimbou pela segunda vez na vida o muro externo do Café.

porsche lmp1  1 Capture

porsche lmp1 2 Capture

 Rebellion R-One / Toyota V8 3,4L (LMP1)

Você vai ao autódromo para ver as estrelas da alta tecnologia, mas acaba se afeiçoando por algum carro mais tradicional com motor V8, como aconteceu ano passado. A Rebellion trocou o Lola do ano passado por um chassi próprio, mas manteve o motor Toyota V8 que lembra bastante os Fórmula 1 de 2006-2013. Junto  com o Toyota TS040, é o único carro que faz o chão tremer quando chega para a freada do S do Senna. Fora de moda, mas ainda apaixonante. A pintura também é muito bonita, desta vez sem o preto e dourado que apareciam misturados às cores da Suíça.

rebellion 5 Capture

rebellion 7 Capture

rebellion 56 Capture

rebellion 57 Capture

rebellion

rebellion1

rebellion2Capture

Para quiser saber sobre o público, a organização divulgou 55 mil pessoas na soma dos três dias. Esta foto é do setor A, sendo visto a partir do terraço sobre o setor B. O setor M estava 80-90% tomado.

setor a

Toyota TS040  Hybrid V8 3,7L

A Toyota foi campeã de construtores e de pilotos, com Davidson/Buemi. Junto com o Rebellion, é o único carro que faz o chão tremer na freada para o S do Senna. Só falta vencer na cereja do bolo, que são as 24 Horas de Le Mans,  para a Toyota dizer que está no comando da situação. Este ano, tinham feito a pole em Le Mans, mas o carro não aguentou e a Audi levou mais uma.

toyota 2 Capture

toyota 4Capture

toyota lmp1Capture

toyota

toyota5 ts Capture

Para finalizar, algumas imagens da saída do S do Senna e da curva do Sol , uma visão muito bonita, com  vários carros de várias categorias lutando por espaço em Interlagos, e também algumas fotos feitas a partir da área de escape da curva 1:

varios 1 Capture

varios 3 Capture

varios 5 Capture

varios 6Capture

varios 8 Capture

varios 44 Capture

varios Capture

varios interlagos

Para quem não foi, fica a dica, 6h de São Paulo, grande evento. Bom e barato. Amanhã ainda vamos publicar as fotos das Ferrari, comentado sobre o italianíssimo barulho dos V8 de Maranello.

Fórmula 1 em alto e bom som