Para ouvir, clique Play:

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Fernando Campos, que pilota o Instagram do PF1BR

podcast patreon 550

Nossos sinceros agradecimentos a nossos amigos que ajudam nosso projeto no PATREON! Saudações a nossos patronos Leandro de Souza, Eduardo Martins, Rubens Netto, Débora Almeida, Alexandre Pires, Thiago Vilela, Marco Oliveira, Wreygan Gomes, Mateus Ferreira, Douglas Kaucz, Bernard Port, André Lima, Bruno Shinosaki / Fim do Grid, Bruno da Mata, Anthony Santos,William Schlichting, Diego Proença, Marco Santo, Alísio Meneses, Carlos Nascimento e Cesar Augusto. Você também pode colaborar com o Podcast F1 Brasil, com quantias a partir de 1 Obama/mês.

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

suzuka cut crop 2

9. BRANDS HATCH
Último GP da Inglaterra disputado em Brands Hatch. Vale a pena o amigo cabeça de gasolina ver o traçado, assistir a uma volta onboard, é um dos circuitos mais clássicos das história da F1, e um traçado simplesmente espetacular, com muita variação de nível, sobre morro, desce ladeira, uma beleza.

Volta onboard em Brands Hatch com a McLaren de John Watson em 1979:

Grid: Piquet-Mansell-Senna, com Prost em sexto.

Mansell teve o carro falhando miseravelmente já poucos metros após a largada, mas deu sorte porque a largada foi anulada por causa do enorme acidente que envolveu Jacques Laffite.

Largada 1:50:

Acidente monstruoso e fenomenal na largada, com múltiplos carros espatifados. Jacques Laffite quebrou a duas pernas e antecipou sua aposentadoria. O primeiro médico na cena foi o Dr. Jonathan Palmer, piloto da Zakspeed. Sendo da Zakspeed, obviamente largou lá pela 22a. posição,e parou o carro para assistir o amigo acidentado.

Uma hora e meia para nova largada, porque o helicóptero Super Puma tinha que voltar do hospital. Hoje são dois helicópteros.

Mansell pegou o carro reserva e venceu Piquet, numa corrida acirrada, com a diferença entre os dois de apenas 5 segundos.

Aos 4:55 Piquet erra uma marcha e Mansell assume a ponta. Batalha fenomenal entre os dois até o fim. Delírio para os 110 mil espectadores presentes. Primeira das quatro vitórias de Mansell na Inglaterra.

Prost terceiro, ao melhor estilo Alain Prost, uma volta atrás. Um dos segredos do Honda era combinar potência fenomenal com muita eficiência no consumo de combustível.

Senna havia abandonado por quebra do câmbio.

Campeonato de Pilotos após o GP da Inglaterra:

Senna e Piquet haviam começado muito bem a temporada de 1986, mas após a nona etapa o líder era Mansell, com 47 pontos, e Prost e segundo, a 4 pontos do britânico. Senna 11 pontos atrás do líder Mansell, e Piquet distantes 18 pontos do líder.

  1. Nigel Mansell 47
  2. Alain Prost 43
  3. Ayrton Senna 36
  4. Nelson Piquet 29

Abandonos até a nona etapa: Piquet 3, Senna 3, Mansell 2, Prost 1.
Ou seja: Mansell teve um abandono a menos que os brasileiros, e Prost tem a maior regularidade.
Detalhe importante: Mansell abandonou por colisão no Brasil, Piquet abandonou por colisão em Detroit, e Senna abandonou por colisão em Paul Ricard. Já Prost não bateu nenhuma vez, e só teve um abandono por quebra mecânica. Essa estatística não deixa de ser um spoiler.

Nigel Mansell, Nelson Piquet, Great Britain, Brands Hatch, 13 July 1986. (Photo by Rainer W. Schlegelmilch/Getty Images)

Nigel Mansell, Nelson Piquet, Great Britain, Brands Hatch, 13 July 1986. (Photo by Rainer W. Schlegelmilch/Getty Images)

10. HOCKENHEIM

McLaren com novos turbos, dobradinha no grid de largada, com Rosberg na pole e Prost em segundo. Senna terceiro, Piquet e Mansell em quinto e sexto.

Péssima largada das McLarens. Senna largou bem, pulou de terceiro para primeiro, à frente de Berger, Rosberg, Piquet e Prost.

Em poucas voltas após a largada, tanto Rosberg como Piquet passaram Senna. Já na volta 6 Piquet passou Rosberg e assumiu a ponta.

Polêmico pit stop de Piquet: entrou para os boxes quando a equipe estava preparada para Mansell, desencadeando a ira de Patrick Head.

Piquet fez estratégia de duas paradas. Nos sites estrangeiros só falam que Piquet fez duas paradas e os outros uma só, não se comenta sobre malandragens.

Depois das paradas de boxes das McLarens de Prost e Rosberg, a corrida estabilizou em Piquet-Rosberg-Prost.

Na última volta quase todo mundo ficou sem gasolina. Piquet teve dar umas balançadas mas conseguiu vencer. Ambas a McLarens pararam no meio da pista, Prost ainda tentou empurrar, mas não cruzou a linha de chegada.

Vídeo com compacto de 7 minutos. Note a largada dupla da McLaren com a síndrome de Webber-Barrichello, o chega-pra-lá de Senna jogando Prost na grama e a rodada da Ferrari de Johansson, que ficou atravessada na pista. O sueco escapou sem ninguém acertá-lo, mas necessitou de uma troca de cueca após incidente:

Nesse mesmo vídeo, o pit stop de Piquet que causou o piti de Patrick Head acontece aos 3:20. A icônica cena de Prost empurrando o carro inicia aos 5:35.

Final com Piquet, Senna e Mansell no pódio, mais uma dobradinha brasileira. Tremendo RRRRRabo de Ayrton Senna e Nigel Mansell, que estavam sendo coadjuvantes mas ganharam de presente um pódio na última volta.

No campeonato, Piquet consegue dar uma remada e diminuir a distância para o líder Mansell de 18 para 13 pontos. Todos os quatro cavaleiros do apocalipse estão nesses 13 pontos, com Prost em segundo a 7 pontos de Mansell, e Senna em terceiro a 9 pontos do líder.

  1. Nigel Mansell 51
  2. Alain Prost 44
  3. Ayrton Senna 42
  4. Nelson Piquet 38

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

GASOLINA-STORE-BANNER-JPEG

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Categorias: Podcast

Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

15 comentários

joão Vitor Dieter · 5 de outubro de 2015 às 0:12

Estava esperando

Raphael Wilker · 5 de outubro de 2015 às 0:15

Baixando XD

João Vitor Esteves · 5 de outubro de 2015 às 0:16

Semana que vem os jumps starts vão ser dois jv eu fui semana passada e agora o jvd hahahahaha por pouco que eu não consegui de novo

cevalesi · 5 de outubro de 2015 às 0:18

Prá economizar, vamos dizer que quem ganhou os últimos dois JS foi o Joãos Vítors.

Diego Ricarte · 5 de outubro de 2015 às 0:40

Canelada do Delvas, quando disse que em 86, ainda não havia o Goku com certeza!
O primeiro mangá, foi lançado em 84 e o primeiro anime, foi lançado na TV japonesa, justamente no ano de 86.
Aaaaahhhh, ia me esquecendo… este é um podcast sobre F1.
Rsrsrs!

    Lucas Pereira Martins · 5 de outubro de 2015 às 9:16

    (Baixando o Faustão)

    Precisamente, no dia 26 de Fevereiro de 1986, bicho, foi ao ar o primeiro episódio de Dragon Ball. (Aquele do Goku guri). Dois dias depois do aniversário do professor, Alain Prost.

    (Nunca esqueceremos a “cabeçada”)

      Carlos Del Valle · 5 de outubro de 2015 às 9:18

      Minha nossa! o_O Pelo jeito mexi num vespeiro rsrsrs

    Carlos Del Valle · 5 de outubro de 2015 às 9:17

    Agora fiquei curioso para saber o que eu falei kkkk

Lucas Pereira Martins · 5 de outubro de 2015 às 9:21

Uma controvérsia sobre 11/9: Eu lembro que, no badalar do primeiro plantão (Isso umas, 9h, 9h35 da manhã) estava passando um programa chamado Bambuluá, que era um programa de marionetes As marionetes estavam fazendo uma esquete, e BUM, cortou pra vinheta maldita, que cortou pra torre 1 em chamas. E eu, piazinho de tudo, fiquei embasbacado lá, até o Jornal Hoje, vendo aqueles prédios caindo.

Pra quem quiser rememorar, segue o link pro youtube da primeira parte Jornal Nacional histórico do dia 11/9: https://www.youtube.com/watch?v=ClnVanDseAw

Jordan Bandeira · 5 de outubro de 2015 às 9:36

E tome naftalina…

Sempre bom saber mais sobre a temporada do ano em que nasci. Pena que o campeão foi Prost. (nada contra o Professor, apesar de eu ter nascido no mesmo dia que ele, num 24 de fevereiro)

A lembrança que tenho do 11/9 é que eu estava no terraço de casa conversando com um amigo meu e, de repente, minha irmã interrompe a conversa, dizendo: “Aconteceu alguma coisa com as Torres Gêmeas”

Sobre Dragon Ball, eu lembro que o desenho passava no Sábado Animado do SBT e nos créditos finais aparecia o ano do desenho: 1986… 🙂

    Lucas Pereira Martins · 5 de outubro de 2015 às 10:57

    Sou do clubinho do dia 24 de Fevereiro também. Né por nada não, mas até me dá orgulho de fazer aniversário no mesmo dia de uma lenda viva da Fórmula 1.

      Carlos Del Valle · 5 de outubro de 2015 às 10:58

      Ainda mais mestre Prost!

      Jordan Bandeira · 5 de outubro de 2015 às 11:16

      Verdade, também fiquei orgulhoso ao descobrir isso, há uns quinze anos. Prost é uma lenda viva, e apesar de não ser um fã dele, tiro o chapéu para um cara que foi tetra-campeão e venceu 51 vezes na maior categoria do automobilismo. Além de ter disputado duas temporadas na McLaren com Senna nas mesmas condições.

Renato · 16 de outubro de 2015 às 21:07

Muito show esse video
https://www.youtube.com/watch?v=ifUVO7KAb68
Os carros mais feios da fórmula 1

Deixe uma resposta para Raphael Wilker Cancelar resposta