Para ouvir, clique Play:

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Sérgio Siverly, do Boteco F1

Valesi, do Edição Rápida

podcast patreon 550

Nossos sinceros agradecimentos a nossos amigos que ajudam nosso projeto no PATREON! Saudações a nossos patronos Leandro de Souza, Eduardo Martins, Rubens Netto, Débora Almeida, Alexandre Pires, Thiago Vilela, Marco Oliveira, Wreygan Gomes, Mateus Ferreira, Douglas Kaucz, Bernard Port, André Lima, Bruno Shinosaki – Fim do Grid, Bruno da Mata, Anthony Santos,William Schlichting, Diego Proença, Marco Santo, Alísio Meneses, Carlos Nascimento e Cesar Augusto. Você também pode colaborar com o Podcast F1 Brasil, com quantias a partir de 1 Obama/mês.

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

suzuka cut crop 2

Rosberg: remou, remou e escorregou na paçoca bem no finalzinho

Massa e Bo77as: a dupla na Williams saiu com zero ponto do Texas

Kimi Räikkönen: bateu sozinho, tentou arrancar a barreira na marra e abandonou com freio danificado

Hulk: obliterou Ricciardo e estragou a linda corrida do australiano

Patricia, o Furacão: torcedores sem treino livre e sem Q3

Ericsson e Nasr: a dupla da Sauber fez aquilo que não se pode fazer, bateram um o outro

Kvyat: mesmo com freios problemáticos, cometeu erro na saída da curva e escorregou no astroturf, se auto-obliterando no muro interno

image1

Hamilton: tricampeão com uma vitória numa grande corrida, igualando o número cabalístico de Senna com três títulos

Vettel: largou em décimo-quarto devido a punição por motor e simplesmente chegou num brilhante terceiro lugar

Verstappen e Sainz: quarto e sexto numa corrida de gente grande

Alonso e Button: mesmo com motor de GP2, ficaram boa parte do tempo na parte de cima da corrida

Rossi: limpando o sobrenome, quase marcou ponto em casa

Perez: um bom quinto lugar às vésperas do retorno do GP do México

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

GASOLINA-STORE-BANNER-JPEG

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

23 comentários

Gustavo Thome · 26 de outubro de 2015 às 0:53

Grande Capitão Amilton

Luiz Quintao · 26 de outubro de 2015 às 0:53

Sera?

João Vitor Dieter · 26 de outubro de 2015 às 1:17

Corrida devastadora

Rafael Franco · 26 de outubro de 2015 às 1:25

CORRIDA DO ANO…. PRA NÓS

Valesi · 26 de outubro de 2015 às 1:30

Não sei se vocês sabem, mas o Delvas perdeu o começo da corrida, pois estava em uma chácara, comendo uma costela fogo de chão…

GEcKoDriver · 26 de outubro de 2015 às 1:45

Parabéns ao Hamilton! O tri-campeonato que a Globo não mostrou…

Lucas Pereira Martins · 26 de outubro de 2015 às 10:10

Hoje é o dia mundial do “EU TE AVISEI”.

Willian Schlichting · 26 de outubro de 2015 às 13:41

Aqui é o meu lugar então.
pelo menos me falaram que aqui é o lugar das pessoas que não gostam dos haters da formula 1.

Luís Gustavo Rampazo · 26 de outubro de 2015 às 14:33

Corrida pra lá de “épica”, por mim o diretor de prova poderia ter decretado mais 20, 30, 40 voltas tranquilo que seria garantia de espetáculo! =D Show de bola o “desabafo” de vocês ao final do episódio, bastante pertinente, necessário e proveitoso, nós assinamos embaixo! E por conta de não ser assinante de nenhuma TV, tive de “encontrar um jeito” de ver a corrida via PC (obrigado! rsrs…), o que me permitiu acompanhar pela 1ª vez as twittadas do Valesi e do Serjão em tempo real, algo que eu descobri ser extremamente divertido! =D E por fim, como eu sou de 1975, devo dizer que SIM, eu sou um desses que (mesmo sem entender muita coisa) viu com os próprios olhos o 3×2 do Paolo Rossi em 1982. Continuem com o EXCELENTE trabalho! Até o próximo Domingo! =)

    Valesi · 26 de outubro de 2015 às 14:37

    Valeu, Luís!! Somos, eu você e o Delvas, representantes da classe de 1975.

William Schafaschek · 26 de outubro de 2015 às 15:06

Todas as corridas da F1 são boas, mas essa foi uma corridaça! Uma das melhores que já acompanhei. Parabéns ao Tricampeão Hamilton, título mais do que merecido, poderia ter sido o Tetra. Para o Rosberg acho que ele ganha dois pesos bem negativos em sua carreira, pela temporada, pela corrida e pelo título que foi definido, um sobre o fato de não ter capacidade técnica em disputar com Lewis, simplesmente não conseguiu e dificilmente conseguirá durante sua carreira se equiparar com o inglês, pena pra ele e pra nós de certa forma, sua frustração pessoal de não conseguir seu objetivo principal como profissional deve ser muito difícil de aceitar, para um piloto que espera por esse momento, um carro e equipe de ponta e saber que não tem capacidade de ser campeão e de brigar pelo que ele mais quer, ou seja, todo o propósito que você almeja não tem como ser conquistado, e pra piorar pelo segundo ano consecutivo, isso se novas temporadas similares a essa estiverem por vir, por segundo a marca negativa de ganhar o selo Berger, Barrichello e Webber, esse erro que ele cometeu o deixou cair muito, mais ainda no conceito de muitos eu acredito, uma pena. Gosto do jeito pra frente que vocês aqui do PodcastF1 e do BotecoF1 abordam nosso esporte, salientando o que tem de bom e ruim mas nunca com ódio, muito pelo contrário, sempre com bom humor e bom senso, nunca reclamando e sempre com comentários pontuais e olhando para os dois lados da moeda, é legal, infelizmente existem alguns seres que gostam de falar mal e não ver o lado bom das coisas, só estão ali pra tentar derrubar nosso esporte, é cada absurdo que vejo nas redes sociais, que as vezes nem responder eu respondo, certamente é pior, pra esses a minha bandeira é sempre preta! 😀 #FURACÃO #PATRÍCIA #NEGÃOCAMPEÃO #TRICAMPEÃO #TEXAS #PODCASTF1 #BOTECOF1 #F1 #PAIXÃO #2015 #VEM #MÉXICO

Andre Kranz · 26 de outubro de 2015 às 15:37

Não assisti a corrida, parece que perdi um ótimo espetáculo
Acho que o Dias está certo, não devemos dar ouvidos a esse povo que fala que F1 é chata, normalmente são pessoas que não convidaríamos para uma bela costela de chão, então a opinião delas é irrelevante e também achamos elas chatas.

Jordan Bandeira · 26 de outubro de 2015 às 23:13

Não existe corrida de Fórmula 1 chata, existem pessoas chatas que vem com o mimimi de ” parei-de-assistir-F1-quando-Senna-morreu.”

O programa foi tão excelente quanto a corrida. E muito obrigado por comentarem o meu comentário, rs. Mais uma vez lisonjeado.

Essa semana tem mais e vou dar uma de gato-mestre: Vettel vai levar o vice. 🙂

Alexandre Bezerra · 26 de outubro de 2015 às 23:23

Isso mesmo, a formula1 não está chata apenas essas pessoas q não acompanha acham q devem opinar Fato!!!

Marco Santo · 27 de outubro de 2015 às 13:35

Galera, foi um dos melhores posts que vocês já fizeram. Gosto muito quando vocês expõem o ponto de vista técnico/financeiro da F1, pois muita gente acredita que a categoria sobrevive “apenas” do amor ao esporte, e não por investimento. Infelizmente, alguns não enxergam que a F1 é um esporte caro, não tem muito jeito mesmo. Mais uma vez sigo a rotina de parabenizar vocês pela “sapiência” de vossos comentários. ABRAÇO A TODOS!
PS.: Nota zero apenas para o Valesi, que colocou no post uma foto de costela na brasa e, por culpa exclusiva dele, meu teclado agora está todo babado.

Tiago Oliveira · 28 de outubro de 2015 às 14:08

Adorei o manifesto anti mimimi. E aliás, o slogan de voces deveria ser “Fórmula 1 sem mimimi”. Grande parte de nós sobrevivemos à era Schumacher e sabemos o que é uma “Formula 1 chata” de verdade. Hoje existem centenas de GPs antigos à disposicao no Youtube pra ver que em termos de competitividade, nao estamos muito diferente das épocas clássicas. Isso nao quer dizer que nao devemos criticar os problemas e melhorar os pontos que tem que ser melhorados pra ontem, como voces mesmos apontaram os custos (e nao a tecnologia) dos motores seria o maior deles.

Somos todos abencoados por ver um grid com Vettel, Hamilton e Alonso, e flanquados por Ricciardo, Grosejan, Raikkonnen, Pérez e Hulkenberg, além de ver o florescimento de um piloto fantástico como o Verstappen.

Quem diz que a Formula 1 é chata, está apenas frustrado, talvez com a vida. Qualquer esporte tem altos e baixos, até uma final de copa do mundo sao vários minutos de toque de bola de lado ou pra trás, ou uma luta de MMAFDPRTSXYZ, ficam dois homens abracados no chao de tanga minutos a fio.

PS.: O Capacete do Hamilton nao é mais amarelo desde o ano passado…

Ryan · 6 de fevereiro de 2018 às 2:18

NOW YORK CITY

Deixe uma resposta para Valesi Cancelar resposta