Para ouvir, clique Play:

Esse podcast foi editado por Monkey Seat Podcast & Multimídia

Host dessa edição:

Sérgio Siverly, do Boteco F1

Convidados deste programa:

Fernando Campos, do NFL dos Brother e do Instagram do PF1BR

Rubens GP Netto, do Boletim do Paddock

Quem é Olivier Pênis?

Desafio Torta na Cara:

A Saga de MaldoNasr – Gameplay 4:

A Evolução do Design nos Carros de Fórmula 1®:

Na Porteira Cast com Carlos Del Valle:

npc80-500x299

Nossos sinceros agradecimentos a nossos amigos que ajudam nosso projeto no PATREON e no PADRIM! Saudações a nossos patronos Renato Pope, Leandro de Souza, Pablo Ocerin, Alexandre Pires, Marco Oliveira, Wreygan Gomes, Bernard Port, André Lima, , Cristiano Seixas, Kerllon Teodoro, Cláudio Alves, Bruno Coelho Leuenroth, Bruno Shinosaki – Fim do Grid, Bruno da Mata, Ricardo Bunnyman, Diego Proença, Marco Santo, Alísio Meneses e Cesar Augusto. Você também pode colaborar com o Podcast F1 Brasil, com quantias a partir de 1 Obama/mês, os links estão logo abaixo!

Nosso Patreon:

podcast patreon 550
Nosso Padrim:

padrim vermelho

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

Faça parte da nossa Liga Conjunta no Bolão do GP Predictor: Podcast F1 Brasil e Boteco F1 

Nosso canal do YouTube:

logo roda com roda youtube red bull

Confira nossas camisetas de F1 na Gasolina Store:

Curta nossa fanpage no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

 


Sérgio Siverly

O menino que ficava em frente da tv com um prato fingindo ser um piloto nos anos 1990 e o diabo necessário por trás do Boteco F1 no YouTube. ;)

25 comentários

Mateus Ferreira · 11 de agosto de 2016 às 9:17

Ótima notícia começar a quinta feira ouvindo o Podcast F1 Brasil

Raphael Wilker · 11 de agosto de 2016 às 9:56

Borá !
É hora do show !

Rafael Rosa · 11 de agosto de 2016 às 10:08

HOJE NÃO! Hoje sim! 🙁

Joanir Pletsch · 11 de agosto de 2016 às 11:18

Ótimo podcast!
Lembrando também que ano passado teve o “GP2 engine”, na casa da Honda. Alonso até tinha um pouco de razão, mas convenhamos que não era necessário, as vezes é melhor simplesmente ficar calado!

Raphael Wilker · 11 de agosto de 2016 às 11:22

Ocon na Renault, mesmo que ele virou piloto da Manor.
Eu também cai nessa do Ocon ser Méxicano.

Airton Felix · 11 de agosto de 2016 às 22:47

Além dos momentos marcantes da carreira do Alonso citados no podcast, vale lembrar do banho de Sol em Interlagos no ano passado, que rendeu ótimos memes espalhados pela internet.

GEcKoDriver · 13 de agosto de 2016 às 22:01

Como esquecer? rs
https://youtu.be/dgJRZbhb-lE

Andre Távora · 17 de agosto de 2016 às 19:56

Eu cresci e comecei a gostar de F1 quando Mika Hakkinen foi bicampeão mundial. Mas na época Michael Schumacher já era muito famoso e respeitado (afinal, já tinha sido bi pela Benetton). E ele iniciou o maior domínio já visto por um piloto na categoria, minha infância foi vendo isso, até que surgiu um tal de Fernando Alonso e acaba com esse domínio. E considero a temporada de 2006 como sendo uma das grandes batalhas e temporadas da história da F1, com a Renault e Alonso dominando a primeira metade de campeonato e a Ferrari e Schumacher a segunda metade, chegando na penúltima prova, no GP do Japão, exatamente empatados em pontos. E aconteceu o que aconteceu com o motor do Schumacher, o que basicamente definiu o campeonato.
Só por esse feito, já dá para considerar o Alonso como tendo feito história. Considerem o fato de que em todas as equipes ele sempre entregou resultados expressivos de acordo com o carro e quase sempre venceu o companheiro de equipe (exceto Tarso Marques em 2001 ¬¬, Lewis Hamilton em 2007 e Jenson Button no ano passado). E que em todas as temporadas 10-13 de domínio da Red Bull ele fez frente e quase tira o título do Vettel em duas ocasiões. Daí se pode tirar a estirpe de um piloto como Alonso foi/é para a F1. Mas como vocês disseram, poderia ter deixado um legado muito maior e melhor, mas resolveu seguir por outro caminho com as atitudes. Infelizmente para nós, torcedores, eu penso. Concordo com o Sérgião (é assim ou Serjão?), a história do Alonso é um exemplo de vida para todos nós.

Andre Távora · 17 de agosto de 2016 às 20:03

E só para colocar fogo na discussão, eu (de coração) queria ouvir a opinião dos podcasters e dos colegas ouvintes sobre uma declaração do Reginaldo Leme: O ano de 2012 foi o ano de maior mágica e demonstração de pilotagem do Alonso em todos os que ele já teve na F1 (minha opinião), pois comparo Alonso 2012 a Senna 1993 e Schumacher 1996, anos em que com carros inferiores claramente, fizeram o milagre de dar uma certa emoção na disputa do título. No caso do Alonso, levou a disputa até a última corrida e em determinado momento chegou a ser campeão, mas perdeu o título no fim por 3 pontos.
Enfim, naquela transmissão, Reginaldo Leme comentou lá pelo meio da corrida que, segundo a opinião e análise de funcionários de dentro de Maranello, Fernando Alonso teria sido melhor piloto do que Michael Schumacher na Ferrari, considerando os carros que ambos pilotaram em cada período. Eu sei, declaração forte.. Mas não fui eu, foi o que o Reginaldo Leme disse, podem assistir a corrida e conferir. Qual a opinião de vocês?

Sérgio Siverly (@SergioSiverly) · 22 de agosto de 2016 às 13:55

Excelente pergunta. Tão boa que vamos responder no programa. 😉

190 – A ARROGÂNCIA DE FERNANDO ALONSO E O QUE PODEMOS APRENDER COM O ESPANHOL – Podflix - F1 Brasil - Podcast · 11 de agosto de 2016 às 16:00

[…] do Paddock Quem é Olivier Pênis? Desafio Torta na Cara: A Saga de MaldoNasr … Continue lendo 190 – A ARROGÂNCIA DE FERNANDO ALONSO E O QUE PODEMOS APRENDER COM O ESPA… jQuery(document).ready(function($){ //$(document).ready(function(){ log("ready"); […]

Deixe seu Comentário