Para ouvir, clique Play:

Edição número 50 do PF1BR, com o GP da Brasil de 2013, em Interlagos. Tivemos um correspondente especial no setor A de Interlagos, o nosso famoso Valesi, do Melhor Blog sobre Nada . Nosso heróico ferrarista testemunhou ultrapassagens, rosquinhas e venceu o cansaço e a asma para gravar conosco. Quem duvidar da parte da asma pode conferir uma coletânea de respiradas sinistras no final do programa. Respeito ao colega cabeça de gasolina.

Cabeça Erguida, Posta da Frente. Linda Cena

Cabeça Erguida, Porta da Frente. Linda Cena

Host: Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Eduardo Casola Filho, do F1 Social Club

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Sérgio Siverly, do Boteco F1

Neste programa estão incluídos os resultados da enquete dos Troféus, esperamos que você tenha votado, se não votou, 2014 está aí… (oh wait)

Feedback dos ouvintes. Patetices habituais nas sobras de gravação no fim do programa.

Linha Branca da Discórdia

Linha Branca da Discórdia

Webber e o vento na cara

McLaren: Jabiraca voadora

Caterham fujona

Hamilton e os vizinhos ocultos

Vettel e o moonwalking ao melhor estilo de Webber

Massa e a linha branca

Massa e as ordens de equipe que não foram

Galvão e seu amigo Charles Bianchi, lá da represa

Avó do Rubens

Red Bull em momento Trapalhões no pit stop

Explicação do momento Trapalhões

Avó do Rubens

Grandes ultrapassagens no Laranjinha e outros

Interlagos, grande pista, grande evento

Kovalainen vs. Valsecchi

Broncas com a FIA

Vettel e seu segundo lugar no Mundial de Construtores (epa)

Cornetagem ferrarista no Mundial de Construtores

Disputa ALONSO contra RAIKKONEN na Ferrari 2014

  • Vai ser totalmente equilibrado (44%, 165 Votes)
  • Kimi vai prevalecer claramente (38%, 141 Votes)
  • Alonso vai prevalecer claramente (18%, 65 Votes)

Total Voters: 371

Carregando ... Carregando ...

Troféus (Asno Volante, Mega Ultrapassagem, Melhor Piloto)

Relatórios do GP das Américas no F1 Social Club e no Portal F1 Brasil.

Fanpage O Melhor da F1

Vídeo EXCLUSIVO fenomenal do Valesi, com a largada e com a ultrapassagem de Vettel sobre Rosberg:

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak e Kelo McKane e Johann Sebastian Bach

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar:


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

5 comentários

Eduardo Casola Filho · 25 de novembro de 2013 às 19:41

A minha participação ficou mais reduzida devido aos problemas que tive na minha internet ontem a noite. Por isso vou dar um pitaco aqui.

Sobre o lance do Massa, eu até entendo com a “justiça” da punição, pelo fato do regulamento deixar claro o que é, além do fato de todos eles terem combinado antes da corrida. Até aí tudo bem.

Mas o que eu discordo veementemente é o regulamento em si. Não é só pro causa do Massa. Aconteceu com outros pilotos ao longo do ano e isso foi motivo de discórdia já no decorrer desta temporada.

E esse é um problema da Fórmula 1 há muito tempo. É um excesso de rigor e uma ditadura estabelecida que não deixa nada de diferente acontecer nas corridas. Eu entendo que a segurança e a esportividade precisam ser preservadas, mas o fato é que estas punições foram longe demais. O piloto não pode mais se defender e nem atacar com mais ousadia. Erros acontecem e as punições se justificam em alguns casos, mas há um controle muito rigoroso que impede os improvisos e as genialidades.

O excesso do politicamente correto afasta o torcedor, afasta o interesse de se acompanhar a categoria com mais afinco. Outras categorias conseguem conviver com mais liberdades aos seus pilotos, equipes e torcidas. A F1 está a cada dia mais presa em seus conceitos e preconceitos.

Tudo bem que o automobilismo é um esporte elitista e a F1 é o símbolo supremo da elite, mas o fato é que a categoria está se autodestruindo por causa desse comportamento. É um problema que se agrava ao passar dos anos e a paciência vai se esgotando. A categoria precisa se reinventar. Não precisa fazer coisas exageradas como nos anos 80, mas apenas permitir uma liberdade maior para todos.

    Athos Gabriel · 25 de novembro de 2013 às 23:33

    Boa Casola.

    Concordo com você. Votei no Massa pelo fato dele ser um veterano, conhecer a FIA, ter o aviso no paddock, e cometer este erro pondo seu possível pódio no lixo foi na minha opinião, amadorismo.

    No entanto, a FIA ta exagerando mesmo, e ai emendo nas suas palavras.

    No mais, excelente programa, tivemos uma excelente corrida em Interlagos, e espero mais podcasts ainda este ano 😛

    E que ‘renha’ a temporada 2014!

    Abç!

    Sérgio Siverly (@SergioSiverly) · 26 de novembro de 2013 às 3:14

    Será que o espírito do Balestre desceu? Concordo com tudo o que você escreveu, Eduardão!

GEcKoDriver · 25 de novembro de 2013 às 21:06

É isso aí Eduardo. Falou tudo.
Não à toa que a coisa tá feia pra Globo….
http://zip.net/bglBnN

Carlos Del Valle · 27 de novembro de 2013 às 14:03

Respeito completamente a opinião do Eduardão, mas vejo a coisa de maneira diferente. É só mais uma opinião, claro. Creio que seja voto vencido mesmo…

Essa regra das linhas brancas tem dado muito problema, com certeza é uma área que tem que ser trabalhada (o ápice foram as punições a Grosjean na Hungria e a Ricciardo no Japão).
Por outro lado, eu não me impressiono muito com a queda da audiência no Brasil e no mundo. No Brasil é fácil: as grandes multidões se afastam quando não tem brasileiro no topo. A última vitória do Brasil na F1 foi há 4 anos, em Monza 2009. Esse tipo de torcedor francamente não me interessa. No mundo inteiro o esporte a motor vem caindo pelas tabelas, por uma questão cultural. Carro virou vilão.

Quanto à F1 em si, sempre foi a categoria top, com os carros mais rápidos e os melhores pilotos. Pode-se interpretar que hoje em dia não basta o piloto ser extremamente rápido e preciso, ainda tem que vencer sem tocar o carro em cima de ninguém e sem cortar caminho por fora da pista. Essas foram regras criadas para aumentar a esportividade, não diminuir (1990 e 1994 são antiesportivos). Esse é o caminho da sociedade toda, não só do esporte. Nos anos 80 o povo fumava dentro da escola, do banco, do avião, tinha anúncio de emprego para “balconista branca”…

Eu olho para os lados e não tenho inveja nenhuma de quem segue a falida Indycar (chassis padronizado, bleargh), ou a popular Nascar (caipiras tocando o carro em cima do outro e jogando capacete no carro do adversário, não obrigado). Se a F1 seguir um caminhos desses, pode ter certeza que vai acabar em cinco anos. E não acho que as temporadas de F1 de 2006, 2007, 2008, 2010 ou 2012 tenham deixado nada a dever a nenhuma temporada antiga ou a nenhuma categoria.

Deixe uma resposta para GEcKoDriver Cancelar resposta