Para ouvir, clique Play:

alonso abu dhabi 2010 petrov

Host, Boss, Timoneiro, Contínuo, Editor-Chefe, Asno Volante e Office-Boy:  Carlos Del Valle

Convidados deste programa:

Sérgio Dias, do Boteco F1

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

hamilton rosberg mercedes

Neste programa, explicamos as combinações de resultados entre Hamilton e Rosberg que podem dar o título ao inglês ou ao alemão. Nosso ouvinte Gustavo Thomé mandou a tabela para ilustrar nossos cálculos:

Para Rosberg ser campeão:

HAM 10º
ROS


O CIRCUITO

Volta onboard em Yas Marina com Felipe Massa:

Corrida ao entardecer, começa de dia, termina de noite. Mesmo o treino de classificação é assim, difícil porque a pista vai esfriando, tem que achar o timing da hora que a pista está mais rápida. Ao contrário dos lugares em que a pista vai melhorando, em Yas Marina o circuito pode ficar mais lento no final do Q3.

A pista de Yas Marina estreou na Fórmula 1 em 2009, com pole do Hamilton, que abandonou por problema de freios. Acabou com dobradinha da Red Bull com vitória de Vettel, que acabou sendo vice-campeão. Destaque para um jovem desconhecido japonês chamado Kamui Kobayashi, que entrou na Toyota para as duas últimas corridas para substituir Timo Glock, que havia machucado a perna em Suzuka. Kamui fez uma corrida aguerrida com uma batalha feroz contra Jenson Button, chegando a fazer uma ultrapassagem por fora em pleno hairpin:


A FAMOSA DECISÃO DO TÍTULO DE 2010 ENTRE ALONSO, VETTEL, WEBBER E HAMILTON

Webber, Alonso, Vettel e Hamilton: primeira vez na história em que houve quatro com chances de ser campeão na última corrida

Alonso líder com 246 pontos
Webber -8 pontos
Vettel -15 pontos
Hamilton -24 pontos

(já era o sistema atual com 25 pontos para o vencedor)

Melhores Momentos:

Interessante: Webber estava oito pontos atrás de Alonso, ou seja,  seria campeão com uma dobradinha Webber Vettel, já que nesse caso faria 10 pontos a mais que Alonso mesmo que o espanhol fosse terceiro colocado. E se Vettel estivesse liderando com Webber em segundo? A Red Bull disse que não haveria ordens de equipe, mas Vettel havia dito que ajudaria Webber se estivesse liderando com o australiano em segundo.

Já Vettel teria que vencer e torcer para Alonso ser no máximo quinto.

Vettel fez sua décima pole do ano, com Alonso feliz da vida em terceiro, e Webber apenas em quinto.

Michael Schumacher dividiu a curva 1 com o companheiro de equipe Nico Rosberg, rodou e ficou de frente para o pelotão. Foi colhido e obliterado pelo Vitantonio Liuzzi, colisão frontal.

O acidente Schumacher Liuzzi teve duas consequências:

  • preocupação com nariz alto dos carros, desencadeando toda a confusão do degrau para 2012, e dos narizes de tamanduá de 2014.
  • safety car, com efeito direto na luta pelo título

Para entender o que aconteceu após o safety car entre Petrov e Alonso: o ano de 2010 foi o último ano dos pneus Bridgestone indestrutíveis. Extremamente eficientes e duráveis. Isso ficou demonstrado naquele ano de 2010 no GP da Hungria, quando Mark Webber largou de pneus macios, assumiu a liderança após um safety car e fez apenas uma parada, abrindo 20 segundos para Alonso e vencendo a corrida.

Com o safety car na primeira volta de Abu Dhabi 2010, boa parte do pelotão resolveu já fazer sua parada obrigatória para troca de pneus na primeira volta, e tentar aguentar até o final com pneus duros, principalmente Petrov e Rosberg. Quando Webber parou para trocar pneus, Alonso fez o mesmo na volta seguinte (marcou o australiano, que estava mais próximo no campeonato). Ambos voltaram no meio do pelotão, e quando chegaram em Petrov, iniciou a longa batalha entre Alonso e Petrov, que durou desde a volta 18 até o final da corrida na volta 55.

Isso ocorreu em parte porque a Renault amarela de Petrov era extremamente rápida em retas, devido ao seu F-duct que só estreou depois das férias de meio de ano, mas quando estreou era extremamente eficiente. O episódio das 38 voltas de Alonso atrás de Petrov pode ter sido decisivo para a introdução de duas coisas que são utilizadas hoje em dia na Fórmula 1:

  • pneus que não são indestrutíveis
  • DRS

No fim Vettel venceu, com Alonso em sétimo. O alemão marcou 25 pontos contra 6 de Alonso, e foi campeão por apenas 4 pontos de vantagem. Já Mark Webber terminou em terceiro com 242 pontos.

schumacher liuzzi crash acidente abu dhabi yas marina

Camisetas de F1 na Gasolina Store (Loja Online Oficial do PF1BR)

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

11 comentários

Mateus · 19 de novembro de 2014 às 7:45

Bom dia amigos cabeça de gasolina.grande expectativa para a decisão do título

Valesi · 19 de novembro de 2014 às 10:41

Por aqui também estamos, Mateus. Qual a sua torcida?

Ah, e parabéns pelo Jump Start!!

    Mateus Ferreira · 24 de novembro de 2014 às 15:56

    Valesi, desculpa pelo atraso, mas estava torcendo pelo Rosberg, mesmo sabendo que o Hamilton seria o campeão.

Walescko Chimendes · 19 de novembro de 2014 às 12:51

Abu não da bi! poderíamos dizer isso, Hamilton está com a mão na taça, se não tiver azar.

rubens GP netto (@rubensGPnetto) · 19 de novembro de 2014 às 15:55

Hamilton é Bi, Rosberg chora já na primeira curva, Massa, Button e Vettel levam os três troféus.

Victor Juan · 19 de novembro de 2014 às 16:31

Não sei ao certo o porquê, talvez devido a 2008, mas prefiro ver Rosberg sendo campeão em Yas Marina. Mas se for para apostar, eu apostaria no Hamilton.

Nicolai · 20 de novembro de 2014 às 14:19

Fiz uma simulação do campeonato considerando as pontuações antigas. Com a pontuação: 9 – 6 – 4 – 3 – 2 -1. Hamilton estaria com 116 , Rosberg 108. Com a pontuação: 10 – 6 – 4 – 3 – 2 – 1. Hamilton 126 , Rosberg 113. (Desconsiderando a pontuação dupla,aqui Hamilton já seria campeão) Com a pontuação: 10 – 8 – 6 – 5 – 4 -3 – 2 – 1. Hamilton 136 , Rosberg 135. O interessante, é que a pontuação atual tá de acordo com o 1º sistema, onde a vitória valia 9.

rosarafael · 21 de novembro de 2014 às 16:53

Nao sou Rosbergueriano. Mas desejo com todas as forças do mundo um “Timo Glock” na ultima curva para o nosso amigo Amílto.
Abraços.
E claro, uma entrevista do Massa depois dessa cena (hipotética) incrível.

João Lucas · 22 de novembro de 2014 às 16:36

Em Abu da BI!
#GOHAMILTON

Ester dos Santos · 22 de novembro de 2014 às 17:47

Nessa corrida de Abu Dhabi, o Alonso, como bom estrategista, perguntou a equipe se era a hora certa de parar, e eles confirmaram. A Ferrari depois disso que devia um título ao Alonso.
Sou fã do Lewis, tô na torcida!

Deixe seu Comentário