Quando Kimi falou um palavrão na entrevista coletiva, não pude deixar de lembrar do David Gilmour berrando um começo de frase parecido, no lúgubre álbum “Final Cut”.

kimi chinese

KIMI: ““It’s fuck all to do with this”

GILMOUR: “Fuck all that we’ve got to get on with these”

Fiquei com inveja do Kimi. Deve ser a coisa mais legal do mundo chegar numa entrevista e falar “FODA-SE TUDO ISSO”. Não é para qualquer um. Mas não dou entrevistas mesmo, então vai ser difícil emulá-lo um dia.

Vamos voltar um pouco no tempo. Ano passado, fizemos uma enquete aqui no site, perguntando à comunidade cabeça-de-gasolina quem seria o vencedor do embate Alonso vs. Kimi na Ferrari. Claro que agora a pesquisa está fechada, senão vai ter muita gente bancando o “Monday Morning Quarterback”.

Disputa ALONSO contra RAIKKONEN na Ferrari 2014

  • Vai ser totalmente equilibrado (44%, 165 Votes)
  • Kimi vai prevalecer claramente (38%, 141 Votes)
  • Alonso vai prevalecer claramente (18%, 65 Votes)

Total Voters: 371

Carregando ... Carregando ...

Interessante como Alonso levou chumbo na enquete. Isso reflete mais a impopularidade do espanhol aqui no Brasil do que necessariamente o que os petrolheads achavam que ia acontecer. Era mais uma torcida do que um palpite. Alonso é um cara que não faz muita questão de agradar a todos mesmo, é um cara marrento, e por vezes cruel. Mas que o cara é bom é difícil de negar. Poucos pilotos conseguem extrair 100% do que um carro pode entregar, da maneira que o asturiano faz.

Não que Kimi esteja realmente preocupado. O Iceman sabe que é bom , e que esta fase deve ser passageira, mas para quem é piloto da Ferrari, o buraco é mais embaixo. O finlandês deve, no fundo, estar preocupado se a imagem que demonstrou em 2008 e 2009 não está sendo trazida de volta mais cedo do que ele gostaria.

Em 2008, campeão do mundo no ano anterior, Kimi foi superado por Massa, apesar de um começo de temporada bom.  Os azares em Magny-Cours (escapamento) e Montreal (atingido, colhido e obliterado por Hamilton no pit lane) pareciam ter desmotivado o finlandês. Aliás, coisa incerta, porque o ar blasé de Kimi sempre pode ser considerado como desmotivação, mas pode também não ser. Ele não parece querer passar a imagem de mais motivado do que já está.

Em 2009, a famosa cena do sorvete na Malásia criou um estereótipo perigoso para Kimi, aquele jeitão de funcionário de repartição que está só esperando a hora do expediente terminar para poder botar a bermuda e sair para tomar uma cerveja. Mesmo conseguindo uma vitória maiúscula com a jabiraca da Ferrari em plena Spa, foi sumariamente demitido para abrir espaço para Fernando Alonso.

Ainda há muita temporada pela frente, mas a imprensa italiana e os torcedores da Ferrari não costumam ter aquela paciência toda, iniciando facilmente um processo de fritura que pode até comprometer ainda mais a auto-confiança do fritado.

Segundo Kimi, o problema é que seu estilo de dirigir não está casando nem com a Ferrari F14T nem com os pneus Pirelli 2014.  Seu tipo de pilotagem não força muito os pneus, o que faz com eles não aqueçam de maneira adequada. E pior ainda, quando os pneus começam a se desgastar, o piloto começa a guiar mais devagar, e os pneus esfriam mais ainda. Nesse ponto, a gelada Xangai deve ter sido o fundo do poço para o Iceman (que ironia…). Os circuitos europeus costumam oferecer bastante calor para os carros e pilotos, então pelo menos isso deve melhorar.

Esta continuará sendo uma batalha muito interessante de se acompanhar. Até lá!

(Psiu! Não se esqueça de responder à PodPesquisa 2014! Válida até 30/abril)

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

Deixe seu Comentário