A Ferrari que terminou no pódio em todas as corridas…

…que terminou.

Interessante como eram as coisas nos velhos tempos, por exemplo na clássica temporada de 1989. A revolucionária Ferrari 640 mostrou ao mundo o câmbio semi-automático com trocas de marcha por borboletas atrás do volante, coisa que hoje temos como comum e normal não somente em carros de corrida, como também em carros de rua. O carro ganhou em sua estréia com Nigel Mansell em Jacarepaguá, mas depois só voltou a terminar uma prova na sétima etapa do campeonato, com um pódio no saudoso Paul Ricard. Na imagem abaixo, o resumo da temporada de 1989, note que “Ret.” significa “não terminou a corrida”:

fer 640

 

Uma coisa curiosa é que a Ferrari 640 sempre terminou no pódio quando completou a prova. Isso mesmo, nenhum resultado abaixo de terceiro lugar. É o preço da inovação. No ano seguinte, com o carro mais amadurecido e com um piloto ainda melhor (Alain Prost), o conceito de John Barnard passou muito perto de levar o título, mas acabou com o vice de pilotos e construtores.

ferr 640

Na foto acima, o carro está na configuração inicial, vencedora em Jacarepaguá. Esse belo layout, lembrando os turbos que reinaram até 1988, foi substituído na quarta etapa (México) por um mais convencional, que persiste até hoje, com a entrada de ar para o motor posicionada acima da cabeça do piloto, junto com o santantônio.

O motor era V12 a 65 graus, aspirado, e os pneus eram Goodyear.

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Mônaco: o mega acidente Piquet-Patrese em 1985

(Este é um artigo escrito, mas não se preocupe, teremos podcast nas próximas semanas)

No vídeo abaixo, você pode ir até 1:30 se quiser chegar direto na pancada fenomenal entre Nelson Piquet e Riccardo Patrese em Mônaco, 1985. Na famosa “reta dos boxes” que é curva, Piquet tentou com sua Brabham-BMW ultrapassar Patrese por dentro, mas o italiano com sua Alfa Romeo deu uma espremida no brasileiro contra o muro, desencadeando um pancão de grandes proporções, com direito a labaredas, semi-eixo voando em direção aos comissários e tudo mais… Logo abaixo escrevi alguns comentários para acrescentar alguma visão em perspectiva, para ajudar na análise da conjuntura da época:

  • Patrese guiava nessa corrida um Alfa-Romeo 185T, com motor V8 turbo de 1.5 litros. Patrese disse anos depois que aquele foi o pior carro que já havia guiado na carreira. De fato, o carro era tão ruim que após sete etapas sofríveis, a equipe resolveu trazer seu aposentado 184T de volta ao serviço, atualizando-o para as regras de 1985 e batizando-o de 184TB. Sinistro.
  • 1985-1-monaco-1Piquet estava usando pneus Pirelli, vejam só (quem ouviu nosso Especial Piquet na Brabham já sabia)… Naquele ano a marca italiana forneceu pneus para equipes médias e nanicas, entre elas Brabham, Toleman, RAM, Ligier, Osella, Minardi e Spirit. Sua rival Goodyear  forneceu os pneus para os cachorros grandes Ferrari, McLaren, Williams e Lotus, além de Tyrrel, Renault amarela, Alfa e outras.
  • Patrese havia sido companheiro de Piquet na Brabham em 1982-83, mas depois passou os anos de 1984-85 na terrível Alfa-Romeo. Eu achei que o italiano percebeu que tinha culpa no cartório pelo jeito que ele abordou Nelson Piquet ao sair do carro.
  • Ayrton Senna havia feito a pole com sua Lotus-Renault preta, mas o motor quebrou na liderança após 13 voltas.
  • alboreto tumblr_mhq1quvabJ1rm772xo1_1280Mônaco 1985 é considerada por muitos a melhor corrida da carreira de Michelle Alboreto. O italiano foi o grande destaque da corrida, largando em terceiro, ultrapassando Mansell pelo segundo lugar e liderando por cinco voltas com a quebra de Senna. Mas justamente o acidente de Piquet x Patrese foi a nêmese de Alboreto, deixando óleo e detritos na pista, fazendo a Ferrari 27 sair da pista e furar um pneu. O italiano fez a parada nos boxes e veio voando pelotão acima, ainda conseguindo o troféu de segundo lugar. Algo que os ingleses chamam de “class of the field”.
  • O veterano Niki Lauda não teve a mesma sorte, rodando mesmo óleo que Alboreto mas tendo que abandonar a prova.
  • Vitória típica de Alain Prost: rápido, sem cometer erros e contando com abandonos e intercorrências de outros para faturar o primeiro lugar. Haveria muitas outras assim no futuro.

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Email: contato@podcastf1brasil.com.br

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar:

35 – Barcelona: Catalunha em cor Vermelho Ferrari, Alonso, Massa, Kimi, McLaren e muito mais

Para ouvir, clique Play:

tovy-adina-la-sagrada-familia-gaudi-cathedral-barcelona-catalonia-cataluna-catalunya-spain-europe

Edição do PF1BR sobre o GP da Espanha de 2013! Neste programa estão incluídos os resultados da enquete dos Troféus, esperamos que você tenha votado, se não votou,  Mônaco está aí…

Host: Carlos Del Valle

Convidados deste episódio:

Eduardo Casola Filho, do F1 Social Club

Valesi, do Melhor Blog sobre Nada

Assuntos:

  • Troféu Asno Volante (para o burro na direção / pior piloto): concorrentes “corporativos”, no caso Mercedes, Sauber, Caterham
  • Troféu Mega Ultrapassagem (deve ser fácil adivinhar que ganhou né)
  • Troféu Podcast F1 Brasil (melhor piloto – entre Alonso, Kimi, Massa)
  • Ferrari ressurge
  • Vettel, Webber
  • Jenson vs. Checo, segundo round
  • Mercedes, Rosberg, Hamilton e os pneus
  • Nanicas e Gutiérrez
  • Será a McLaren a Williams de amanhã? (“Williamsação da McLaren”)

Notícias e links usados ou mencionados neste programa:

Pirelli: podemos ser acusados de entregar o campeonato para a Red Bull

Pirelli: podemos trazer a procissões de volta

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak e Kelo McKane e Johann Sebastian Bach

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar:

VOTE: Troféus de Barcelona (Asno Volante, Mega Ultrapassagem e Melhor Piloto)


xing lingClique e dê sua opinião! Quem foi o pior e o melhor piloto no circuito de Barcelona, na Espanha? E a melhor ultrapassagem? Quem tiver algum voto diferente, é só dizer nos comentários.

 

 

 

Asno

ASNO VOLANTE: quem foi o Burro na Direção? GP de Barcelona

  • Mercedes Leoa de Treino (45%, 18 Votes)
  • Sauber solta Hulk para bater com a Toro Rosso no box (40%, 16 Votes)
  • Caterham solta Van der Garde com roda solta (15%, 6 Votes)

Total Voters: 40

Carregando ... Carregando ...

1986 Hungarian GP - Piquet Senna

Qual foi a MEGA ULTRAPASSAGEM? GP de Barcelona

  • Alonso sobre Hamilton e Kimi por fora na curva 3 (76%, 29 Votes)
  • Kimi por fora de Vettel curva 1 (com DRS) (13%, 5 Votes)
  • Massa sobre Pérez e depois Rosberg sem DRS (8%, 3 Votes)
  • Vettel sobre Rosberg sem DRS setor 1 (3%, 1 Votes)

Total Voters: 38

Carregando ... Carregando ...

podcast-1400-novo

Quem foi o MELHOR PILOTO? GP de Barcelona

  • Fernando Alonso (51%, 20 Votes)
  • Felipe Massa (31%, 12 Votes)
  • Kimi Räikkonen (18%, 7 Votes)
  • Paul Di Resta (0%, 0 Votes)
  • Daniel Ricciardo (0%, 0 Votes)

Total Voters: 39

Carregando ... Carregando ...

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no Twitter

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar: