Episódio 06: Vettel, Kimi, Schumacher… e os pneus!

Convidado desde episódio: Washington Luiz Demostenes, grande entendedor do passado e presente do automobilismo.

Novidade: erros de gravação no final (outtakes).

Pergunta fácil: Schumacher e Ferrari

Pergunta difícil: Kimi Raikkonen e seu circuito preferido

Troféu Asno Volante (agora pode ser dado também para mecânicos, chefes de equipe, diretores de prova, organizadores).

Troféu Mega-Ultrapassagem (candidatos Hamilton, Button, Di Resta).

Troféu Podcast F1 Brasil (candidatos Vettel, Kimi, Grojean, Di Resta).

Tópicos da semana:

Rosberg rei da sexta-feira novamente?

Schumacher e os pneus… Polêmica! Controvérsia! Analisamos os dois lados da questão.

Vettel, a reação da Red Bull e o humorista que atazana Kimi Raikkonen.

Webber: 28 segundos atrás do Grosjean. Seria sua nêmese chamada Pirelli?

McLaren… Sem mais.

Force India, Sauber, Toro Rosso, Caterham.

Polêmica do Bahrein: nossa análise da situação, dos exageros e da relevância do Bahrein  para o esporte.

Links e artigos mencionados ou utilizados neste episódio: 

Livio Oricchio: o que trouxe comigo do Oriente Médio

Vettel imita Kimi Raikkonen durante cerimônia

Ico (da Band e Total Race): a situação no Bahrein

Joe Saward: as verdades sobre o estado do Bahrein (os exageros da mídia britânica, uma conversa com os locais e até mesmo com Bernie Ecclestone)

James Allen: estratégia do GP do Bahrein (como Raikkonen quase venceu)

Foto: Mercedes

Estatística: todas as vitórias de Kimi Raikkonen (Stats F1)

Estatística: todas as vitórias de Michael Schumacher (Stats F1)

Julianne Cerasoli: o lucro dos pneus zerados e a vantagem de largar em 11. lugar 

 

 

Música podsafe / Craetive Commons: Brother Love e Kelo McKane

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar:

Episódio 05 – Flechas de Prata

Cada vez melhor, e desta vez com dois convidados especiais: Leandro Kojima, editor-chefe do excelente Bandeira Verde e também colunista do Tazio, e o já lendário Washington Luiz Demosthenes, coordenador do grupo Esporte Motor do Facebook.

Pergunta fácil sobre Keke Rosberg, pai de Nico.

Pergunta difícil sobre o clássico circuito de Hockenheim, na Alemanha.

Candidatos ao famigerado Troféu Asno Volante: Bruno Senna, Mark Webber, Romain Grosjean (!!!!!). Leandro acabou votando num piloto que não estava na lista, e foi até acompanhado em seu voto anti-fumaça.

Candidatos ao troféu Mega Ultrapassagem: Lewis Hamilton, Jenson Button, Mark Webber, Kamui Kobayashi. Menção honrosa para o duelo Maldonado vs. Grosjean.

Candidatos ao Troféu Podcast F1 Brasil de melhor piloto da corrida: Nico Rosberg, Lewis Hamilton, Mark Webber, Bruno Senna.

Análise dos resultados do Grande Prêmio da China, incluindo todas as doze equipes.

Previsões para o Grande Prêmio do Bahrein e análise do traçado do circuito de Sakhir, com lembranças de grandes manobras feitas naquela pista, e palpites sobre quais carros andarão melhor na corrida barenita.

LINKS COMENTADOS OU UTILIZADOS NESTE EPISÓDIO:

Ivan Capelli: emoção tende a diminuir quando as equipes dominarem os pneus

Julianne Cerasoli: Estratégia do GP da China, Button, Rosberg, brasileiros

Livio Oricchio – Estado de S. Paulo – Mercedes na luta pelo título?

 You Tube: Mark Webber não voou só na China e em Valência (Mercedes Le Mans)

James Allen: previsões e estratégia para o Bahrein

James Allen: Estratégia do GP da China (com gráfico)

James Allen: quem foi o melhor piloto do GP da China?

 Bonita homenagem de Peter Windsor ao campeão morto em Hockenheim

Vídeos mencionados pelo Leandro Verde:

YouTube: (emoção no Bahrein) ultrapassagem de Heidfeld sobre Alonso (2007). Especial principalmente para fãs do Heidfeld.  Só sabia da existência de um torcedor do Quick Nick, que era o Todd McCandless do Formula1blog.com. Agora já são dois…

YouTube: Grosjean ultrapassa três carros em duas curvas na GP2

 

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

Para compartilhar:

 

 

Como meu texto sobre Twitter e Fórmula 1 foi parar no UOL?

Foto: McLaren
Foto: McLaren

Tudo bem que eu tinha ficado orgulhoso do meu artigo sobre Twitter e Fórmula 1, que tinha sido publicado primeiro em inglês no Sidepodcast e depois em português aqui no Podcast F1 Brasil. Mas qual não foi minha surpresa quando saiu uma reportagem no UOL usando grandes fatias do meu texto. Prefiro ter boa-fé e achar que alguém da redação do UOL leu meu texto em inglês no Sidepodcast e simplesmente o traduziu e publicou no portal, como é de praxe não só no UOL como em outros meios de comunicação no Brasil. Se eu leio algo na Autosport ou no Sidepodcast ou no VivaF1 ou no James Allen ou em qualquer outra boa página britânica, no dia seguinte pode contar: a matéria terá surgido em vários sites brasileiros, e na enorme maioria da vezes sem dar crédito à fonte.

Eu mesmo só fiquei sabendo porque meu amigo Vinicius Pimenta notou a excessiva coincidência e me avisou.

Na minha cabeça, não custaria muito dizer “segundo o site X”, “de acordo com a revista Y”, mas poucos seguem essa regra. O que posso dizer é que no Podcast F1 Brasil nunca teremos vergonha de mencionar o link e a fonte de onde tiramos as informações, já que eu montei este negócio todo com a idéia de elevar o nível do debate e educar os novos fãs em potencial.

Vamos ao jogo dos sete erros?

Meu texto:

COM a entrada dos pilotos da Ferrari no Tweeter, agora 21 dos 24 pilotos do grid da Fórmula 1 têm contas na rede social. Apenas três pilotos ainda não aderiram, porém são nomes de peso, todos campeões mundiais: Sebastian Vettel, Michael Schumacher e Kimi Räikkonen. Difícil alguns dos três um dia aderir, eu penso.

Texto que foi transcrito para o UOL:

Com a recente adesão dos ferraristas Felipe Massa e Fernando Alonso, 21 dos 24 pilotos da Fórmula 1 possuem contas no Twitter. Três campeões mundiais ignoraram a mania: Sebastian Vettel, Michael Schumacher e Kimi Raikkonen.

Meu texto:

Vettel: disse numa entrevista que acha que há computadores e internet demais no mundo. Por outro lado, ele tem um iPhone 4, o que facilitaria as coisas.

Texto que foi transcrito para o UOL:

Já o jovem Vettel demonstrou uma visão antiquada sobre o assunto: ele já chegou a dizer que “há internet demais e computadores demais no mundo”

Meu texto:

Schumacher: poucos pilotos blindaram sua vida particular de maneira tão cuidadosa como o heptacampeão. Quando voltou em 2010, um jornalista perguntou como tinham sido as negociações com a família para o retorno às pistas. O sempre educado e polido alemão respondeu asperamente que nunca tinha falado sobre sua vida pessoal e que aquilo continuaria assim.

Texto que foi transcrito para o UOL:

Schumacher, por sua vez, sempre zelou muito pela privacidade e evita divulgar qualquer detalhe sobre sua vida pessoal.

Meu texto:

Kimi Räikknonen: bastante arredio a tudo e todos, o campeão de 2007 foi visto ignorando e fugindo de fãs no lobby de seu hotel no último GP da Malásia. A interação com a imprensa e os fãs parece ser um fardo para o finlandês.

Texto que foi transcrito para o UOL:

O finlandês, conhecido como “Homem de Gelo”, não usa redes sociais por motivos óbvios para quem conhece seu estilo: relacionamento com imprensa e fãs não é muito a dele.

Acrescentaram o número de seguidores de cada piloto e o endereço de cada conta, mas se aproveitaram dos dados sobre qual piloto usa qual aparelho e do placar entre iPhone vs. Blackberry.

Deve ficar por isso, mandei uma mensagem para o UOL, vamos ver, fica aquela mistura de um tanto de orguho com uma tantada de raiva, mas como diria minha 2-yr-old, “sacode a poeira e dá a volta por cima”.

 

Como os pilotos de Fórmula 1 usam o Twitter e por qual celular…

Foto: Ferrari, Apple, Twitter
Foto: Ferrari, Apple, Twitter

COM a entrada dos pilotos da Ferrari no Tweeter, agora 21 dos 24 pilotos do grid da Fórmula 1 têm contas na rede social. Apenas três pilotos ainda não aderiram, porém são nomes de peso, todos campeões mundiais: Sebastian Vettel, Michael Schumacher e Kimi Räikkonen. Difícil alguns dos três um dia aderir, eu penso. Vamos analisar porquê.

  • Vettel: disse numa entrevista que acha que há computadores e internet demais no mundo. Por outro lado, ele tem um iPhone 4, o que facilitaria as coisas. Mas acho que não vai rolar.
  • Schumacher: poucos pilotos blindaram sua vida particular de maneira tão cuidadosa como o heptacampeão. Quando voltou em 2010, um jornalista perguntou como tinham sido as negociações com a família para o retorno às pistas. O sempre educado e polido alemão respondeu asperamente que nunca tinha falado sobre sua vida pessoal e que aquilo continuaria assim.
  • Kimi Räikknonen: bastante arredio a tudo e todos, o campeão de 2007 foi visto ignorando e fugindo de fãs no lobby de seu hotel no último GP da Malásia. A interação com a imprensa e os fãs parece ser um fardo para o finlandês. Até seu engenheiro disse que ele não gosta de falar muito nem antes, durante ou depois de cada corrida ou treino. Kimi e Tweeter? Esqueça.

PLACAR: TELEFONES E DISPOSITIVOS

 
PILOTO CELULAR  / SMARTPHONE
Vitaly Petrov iPhone
Heikki Kovalainen Windows Phone (mas usa um notebook Mac – vai entender…)
Narain Karthikeyan Blackberry
Pedro de la Rosa Blackberry
Timo Glock iPhone
Charles Pic Blackberry
Bruno Senna Blackberry
Pastor Maldonado iPhone (mas usa bastante o Twitter pela página da web)
Daniel Ricciardo iPhone
Jean-Éric Vergne Blackberry
Nico Hülkenberg Blackberry
Paul di Resta iPhone
Sergio Pérez Blackberry
Kamui Kobayashi iPhone
Romain Grosjean Tinha um Blackberry mas… comprou um Android!
Mark Webber iPhone
Nico Rosberg iPhone
Jenson Button Aparelho incerto – os tweets só são creditados pelo app Echofon
Lewis Hamilton Blackberry (mas usa bastante o Twitter pela página da web)
Fernando Alonso iPhone
Felipe Massa Blackberry

PLACAR FINAL iPhone vs. Blackberry

  • iPhone 09 x 09 Blackberry
  • Windows Phone 01 (Heikki)
  • Um piloto que poderia desempatar mas usa o bendito do app Echofon, então não sabemos qual aparelho é (Jenson Button).

BANDEIRA PRETA

Para pilotos que não pilotam o próprio Twitter. O pior deles é Nico Rosberg, cuja imensa maioria das mensagens são postadas pela sua “equipe web”. Francamente… Outro que abusa disso é Vitaly Petrov. Preferível ser meio lacônico e eventual, como Di Resta ou Hülkenberg, do que delegar o próprio Tweeter.

FIM HONROSO PARA O BLACKBERRY

Engraçado que quando vi que Felipe Massa usava Blackberry, achei o fim da picada. Pensei “puxa Felipe, tá usando o celular corporativo que a Ferrari emprestou”? Mas, para minha surpresa, o celularzinho com teclado físico da RIM é bastante popular entre os pilotos de Fórmula 1. Ponto para o Blackberry, que apesar de estar com sua empresa-mãe bastante mal das pernas, pode alegar que se trata de uma “décadence avec élégance”.