Quem ouviu nosso programa sobre Cingapura 2014 percebeu nossas elocubrações sobre o Mundial de Construtores, na sessão da corneta. Então, vamos fazer umas continhas básicas para tornar a elocubração um pouco mais fundamentada.

Não podemos esquecer dos pontos dobrados da última etapa em AbuDhabi. Ou seja, uma dobradinha em Yas Marina rende 86 pontos à equipe vencedora. Uma corrida “normal” pode render no máximo 43 pontos para uma equipe. Sendo assim, esses serão os pontos em jogo nas últimas cinco etapas:

Japão: 258 pontos

Rússia: 215 pontos

Estados Unidos: 172 pontos

Brasil: 129 pontos

Abu Dhabi: 86 pontos

A vantagem atual da Mercedes sobre a Red Bull é de 174 pontos. Ou seja, se essa vantagem permanecer estável, a Mercedes poderia sair do GP da Rússia campeã de Construtores, porque só haveria mais 172 pontos a serem conquistados dos EUA em diante.

Para ser campeã já na próxima corrida no Japão, a equipe das Flechas de Prata teria que fazer uma dobradinha (43 pontos) e ao mesmo tempo a Red Bull marcar zero ou um ponto. Assim, a vantagem prateada subiria para 217 ou 216 pontos, com apenas 215 pontos em jogo de Sochi em diante.

Sendo assim, é difícil que a Mercedes seja matematicamente campeã de construtores já em Suzuka, a não ser que as Jabiracas de Viry-Châtillon (também conhecidas como motores Renault) aprontem feio para o lado da Red Bull, o que é sempre uma possibilidade…

 


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

11 comentários

Pedro Rossi. · 23 de setembro de 2014 às 23:04

Acho que a Red Bull deveria procurar outra fornecedora de motores. Sinceramente, a Renault foi bem sucedida nos aspirados, não no motor turbo.
Mas espero que eles consigam reverter essa situação. Quanto mais brigas no campeonato, melhor para os fãs.

    Cristiano Seixas · 24 de setembro de 2014 às 1:32

    E pensar que foi a Renault que iniciou a era turbo na F1 em 1977 … Mas ainda acredito que eles podem acertar a mão para 2015.

      Carlos Del Valle · 24 de setembro de 2014 às 17:34

      Verdade, a Renault tem uma baita tradição em turbos para F1… Por outro lado, nunca venceram um campeonato na era turbo. Os Renault turbo amarelos de 77-86 foram terrivelmente inconfiáveis no começo (“chaleira amarela”, mais cedo ou mais tarde solta fumaça”). Ironicamente, apesar do pioneirismo com os turbos, a Renault fez motores vencedores na era dos aspirados, com os famosos V10 aspirados “malvadões” a partir de 1990, que foram campeões com Mansell, Schumacher, Hill, Villeneuve e Alonso.

        Cristiano Seixas · 24 de setembro de 2014 às 22:53

        Soltavam fumaça e eram beberroes, lembram do Senna em 1986 largando ja tendo que economizar combustivel ?

    Samuka Amorim · 24 de setembro de 2014 às 12:41

    Só se uma nova fabricante de motores entrar.. historicamente as equipes de fábrica ou ao menos princiáis equipes levam vantagem sobre as outras… é o caso da ferrari que faz o próprio motor, da mercedes.. a renault quando ganhou com alonso… honda quando tinha parceria com o funkeiro laren… rsrsrsrs
    Bem ou mal se continuar com a Renault e a Renault assumir a RBR como principal equipe… a idéia é que as coisas melhorem.. sem contrar que eles tem o Newey ao seu lado…

    Carlos Del Valle · 24 de setembro de 2014 às 17:35

    Dizem que a Red Bull vai praticamente encampar a fabricação de motores da Renault, porque os franceses não estão com aquela vontade toda de botar grana no negócio

      Samuka Amorim · 24 de setembro de 2014 às 17:45

      Sim, andei lendo isso por aí também…
      O que acaba deixando a Williams em maus lençóis.. seria a única das grandes.. ou médio-grandes que não seria equipe de fábrica ou equipe principal… uma pena… :/

Cristiano Seixas · 24 de setembro de 2014 às 1:29

Acho que o campeonato de construtores termina em Sochi ou Austin. Se os motores Renault dão problema, os freios da Mercedes também …

    Carlos Del Valle · 24 de setembro de 2014 às 17:34

    Sim, em Suzuka as chances são praticamente matemáticas apenas…

Joshué Fusinato · 24 de setembro de 2014 às 12:45

Excelente post pra quem tem preguiça de fazer conta, como eu!

    Carlos Del Valle · 24 de setembro de 2014 às 17:39

    Hahaha, duvido que você tenha alergia a matemática tão grande quanto eu…

Deixe seu Comentário