Nunca é bom confiar no cronômetro nestas épocas de pré-temporada. Muita gente treina com o carro cheio de combustível, para não mostrar para os adversários que suas soluções estão funcionando. Além disso, as equipes têm uma lista com centenas de pequenos itens técnicos que devem ser conferidos, e para isto não é necessário andar com ritmo alucinante.

Por outro lado, o fato da Mercedes estar se aproximando do tempo da pole de 2013 é um sinal de alerta para os rivais. A equipe parece ter sido a única que já partiu para os ajustes finos de equilíbrio e aerodinâmica, obtendo tempos que parecem ter surpreendido até mesmo os próprios “flecheiros de plata”.  De qualquer forma, estes são os tempos:

MELHOR TEMPO DE CADA PILOTO (COMBINAÇÃO DOS QUATRO DIAS)

1. Nico Rosberg (Mercedes), 1m33.283s
2. Lewis Hamilton  (Mercedes), +0.980s
3. Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes), +1.627s
4. Jenson Button (McLaren-Mercedes) +1.674s
5. Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) +3.162s
6. Fernando Alonso (Ferrari) +3.233s
7. Kimi Raikkonen (Ferrari) +3.435s
8. Felipe Massa (Williams-Mercedes) +3.783s
9. Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) +3.897s
10. Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) +4.045s
11. Sergio Perez (Force India-Mercedes) +4.084s
12. Felipe Nasr (Williams-Mercedes) +4.286s
13. Pastor Maldonado (Lotus-Renault) +5.424s
14. Daniil Kvyat (Toro Rosso-Renault) +5.691s
15. Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault) +6.554s
16. Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) +6.572s
17. Sebastian Vettel (Red Bull-Renault) +6.941s
18. Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) +7.160s
19. Jean-Eric Vergne (Toro Rosso-Renault) +7.189s
20. Romain Grosjean (Lotus-Renault) +8.387s
21. Marcus Ericsson (Caterham-Renault) +8.847s
22. Max Chilton (Marussia-Ferrari) +9.228s
23. Robin Frijns (Caterham-Renault) +9.251s
24. Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) sem tempo

Toda pré-temporada costuma ter três sessões de testes, e geralmente não adianta olhar muito para os tempos no cronômetro nas duas primeiras, porque o grande parâmetro analisado é a confiabilidade. Esse item é ainda mais primordial para esta temporada de 2014, com motores completamente novos, e com limite de cinco motores para todo o ano.

f1-williams-fw36-massa-inlineAs equipes só costumam andar mais perto do limite na última sessão de testes antes do GP de Melbourne, que será novamente no Bahrein entre 27 de fevereiro e 02 de março. Nesta segunda rodada, a maioria dos times trabalhou na confiabilidade, e a boa surpresa foi a Williams. A equipe de Frank, Claire, Felipe, Felipe, BB, Botas e Petrobras foi a que percorreu maior quilometragem e chegou até mesmo a fazer treinamento de pit stops, claro sinal de que o cronograma não está indo nada mal. Esta é a  quilometragem que cada equipe totalizou nestes quatro dias de testes no Bahrein:

NÚMERO DE VOLTAS PERCORRIDAS, TOTAL NOS QUATRO DIAS:

1. Williams            323      voltas
2. Mercedes         315      voltas
3. McLaren            296      voltas
4. Ferrari                 287      voltas
5. Caterham          253      voltas
6. Sauber                 240      voltas
7. Force India        213      voltas
8. Toro Rosso        139      voltas
9. Red Bull              116      voltas
10. Lotus                 111     voltas
11. Marussia          29       voltas

(É isso mesmo, a Marussia completou apenas ridículas 29 voltas na soma dos quatro dias de treinos. Aconteceu de tudo, desde vírus de computador, problemas de motor até os tradicionais atrasos com sistema de alimentação de combustível. Bem que a gente falou pros mecânicos não ficarem visitando aqueles sites pornô antes dos testes).

No casos dos motores, os Mercedes estão voando em céu de brigadeiro. Além de potente, o motor parece ser forte e confiável. Note que o motor Mercedes propulsiona os cinco mais rápidos do teste (Rosberg, Hamilton, Button, Magnussen e Hulk) e ainda é o conjunto motor das três equipes que mais quilometragem acumularam no teste (Williams, Mercedes e McLaren). É então que chegamos à grande incógnita desta pré-temporada.

BAGRE

A Ferrari? Sim, a própria. Não se ouve falar muito da Scuderia. Se o carro fosse uma jabiraca, já notaríamos choro e  ranger de dentes vindos da imprensa italiana. Por outro lado, o carro não parece ser nenhum míssil, a não ser que a fábrica de Maranello esteja escondendo o leite descarada e deliberadamente. Com tanta gente matreira e experiente na equipe, essa hipótese não pode ser totalmente descartada. Para o torcedor da McLaren ou torcedor anti-Alonso, a situação parece um faroeste de John Wayne.

– Senhor, os índios estão bastante quietos o dia todo.

–  É exatamente isso que me preocupa, filho.

VOLTAS TOTAIS NOS QUATRO DIAS (POR MOTOR)

1. Mercedes             1147     6207
2. Renault              619      3350
3. Ferrari              556      3009

Note que o número de voltas do motor Ferrari é inferior, mas em parte por ter apenas três equipes contra quatro dos rivais Mercedes e Renault, mas também porque a Marussia teve um desempenho pífio (by Casola) e a Sauber foi razoável mas não totalmente sólida. O terceiro e último teste começa em poucos dias, e vai muito interessante.


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

5 comentários

Fernando Turatti · 25 de fevereiro de 2014 às 0:16

Novidade, a Mercedes é rápida… Bom, eles foram rápidos pra caramba 2013 inteiro e não fizeram nada de mais interessante a não ser comerem pneus como se não houvesse amanhã! A Ferrari não começar o ano terrível já me deixa feliz como ferrarista que sou, afinal, sabemos que das equipes ela é a mais tradicional, tem o luxo de escolher pilotos não pagantes e de quebra ainda leva o patrocínio gordo da santander.
Fico realmente feliz com a melhora aparente da Williams e torço para que a equipe fique pelo menos entre as 4 primeiras.
Enfim, ótimo post pra dar uma localizada na galera!

    Carlos Del Valle · 25 de fevereiro de 2014 às 11:02

    Realmente, ao contrário de Rubens, que partiu para uma Williams numa fase jabiraca, Felipe Massa se mudou para a equipe do tio Frank com um timing simplesmente perfeito. (E o Maldonado acho que se ferrou).

Eduardo Casola Filho · 25 de fevereiro de 2014 às 2:53

A Marussia teve problema de vírus porque estava postando vídeos dos treinos, e os únicos sites que aceitam os bicos atuais da F1 são os pornôs! 😛

Rodrigo "Digão" · 25 de fevereiro de 2014 às 20:09

Parece que a mandiga lançada na entrega dos troféus 2013 esta dando certo. A Renault está triste, achei que com o tempo prolongado a Lotus ia ser diferenciada, mas nada; só o bico original mesmo. Ano passado já rolavam boatos que o motor Mercedes era melhor, pelo jeito era verdade mesmo.
Que bom que a Williams se mostra mais forte que nos últimos anos, não so por causa dos Felipes, mas é que dava pena ver uma equipe com tanta tradição virando uma nanica quase total.

    Valesi · 26 de fevereiro de 2014 às 16:33

    Pois é, Digão, eu também tô feliz de ver a equipe do tio Frank se acertando.

    E quanto à Red Bull, zulivre falar mal do host. Ô língua que tem esse cara, hein?

Deixe seu Comentário