As suspeitas de que o protótipo TS040 da Toyota seria realmente muito rápido foram confirmadas no último treino de classificação para as 24h de Le Mans. O piloto japonês Kazuki Nakajima bateu o recorde da pista para voltas de classificação, cravando impressionantes 3:21.789 para os 13 quilômetros do lendário Circuit de la Sarthe. O Audi R18 #1 que tem entre seus pilotos o brasileiro Lucas Di Grassi largará em sétimo.

A sessão teve seus últimos 25 minutos disputados sob a regra “slow zone”, devido ao acidente com o protótipo guiado por Karun Chandhok (um Oreca-Nissan LMP2) no cotovelo da curva Indianapolis. Não é absurdo imaginar que os outros pilotos da Toyota poderiam ter até mesmo baixar a marca do filho do bom e velho Satoru, mas de qualquer forma fica a respeitosa efeméride: Kazuki é o primeiro piloto japonês a conquistar a pole position para as 24h de Le Mans. A Porsche, em seu retorno à LMP1 com seu 919, excedeu as expectativas e largará com seus protótipos em segundo, entre as duas Toyotas, e em quinto, logo atrás do melhor Audi R18, o #2 de Albuquerque/Bonanomi/Jarvis.

Na pole position dos protótipos LMP2, o chassis estreante Ligier JSP2-Nissan fez bonito, com os 3:37.609 de Pierre Thiriet, mas a disputa entre os P2 está feroz, com os cinco primeiros do grid separados por apenas um segundo.

Já nos carros “de produção” das categorias GTE-Pro e GTE-Am, o grande número de exemplares da Ferrari 458 Italia se fez perceber, com poles tanto na GTE-Pro com a Ferrari #51 de Giancarlo Fisichella/Gianmaria Bruni/Toni Vilander, como na GTE-Am com a Ferrari #81 de Wyatt/Rugolo/Sam Bird.

O brasileiro Bruno Senna larga em terceiro na classe GTE-Pro, em seu Aston Martin Vantage GTE V8 dividido com Stefan Mücke e Darren Turner. Infelizmente, o terceiro brasileiro que disputaria as 24h de Le Mans ficará de fora. Fernando Rees teve um violento acidente com seu Aston Martin no complexo das curvas Porsche, felizmente saindo apenas com uma pancada no ternozelo, mas o carro teve que ser retirado da disputa devido à extensão dos danos. Fernando Rees faria sua estréia na famosa prova, apesar de já participar da categoria há alguns anos.

aston rees

Os treinos ainda tiveram mais um piloto lesionado, além de Rees e de Loïc Duval: quem acompanha a GP2 se lembrará do britânico James Calado, que nesta edição de Le Mans está pilotando uma das Ferrari F458 Italia da AF Corse. Pois bem: novamente no complexo das Curvas Posrche, ele bateu violentamente sua Ferrari #71 nas barreiras, e passará a noite em observação no hospital após ter sido descrito como “confuso”.


Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

2 comentários

Glauber · 13 de junho de 2014 às 17:53

Creio que fazer especiais sobre o WEC ou pelo menos sobre Le Mans é necessário para todos os cabeças de gasolina =]

    Carlos Del Valle · 14 de junho de 2014 às 0:04

    Nunca concordei tanto com um comentário em toda minha vida! Le Mans é a coisa mais cabeça-de-gasolina que já existiu em todo o Sistema Solar. Vamos tentar fazer alguma coisa, quem sabe nas férias da F1 😉

Deixe seu Comentário