GASOLINA STORE BANNER

Grupo do Podcast F1 Brasil – Roda com Roda no Facebook

Faça parte da nossa Liga Conjunta no Bolão do GP Predictor: Podcast F1 Brasil e Boteco F1 

Curta nossa página no Facebook

Confira nossas camisetas de F1 na Gasolina Store

Siga-nos no Twitter e no Instagram

Estamos também na TuneIn Radio e no Stitcher, além do iTunes

Música podsafe / Creative Commons: Brother Love e American Heartbreak

Feed do Podcast F1 Brasil: http://feeds.feedburner.com/PodcastF1BrasilPodcast

 

Categorias: Artigos

Carlos Del Valle

Podcaster. Imerso em Fórmula 1. Nada mais lógico do que um podcast sobre Fórmula 1.

3 comentários

Dilson Junior · 31 de março de 2015 às 0:25

Ebaaa

GEcKoDriver · 31 de março de 2015 às 0:49

Muito bom!
Meio controversa essa idéia do que Vettel realmente quis dizer, afinal, a vitória de D. Ricciardo na Hungria em 2014, em condições adversas, elevou ainda mais o grau de dificuldade para chegar na frente.
Outro fato interessante foi a reação da torcida com a vitória de Vettel. Se fosse em 2013, estariam vaiando. Será que esse ano, a vilã do grid é a Mercedes?
Bom ver a Ferrari entrando na briga!…

Mateus Ferreira · 31 de março de 2015 às 8:10

Vamos lá. O Ricciardo venceu na Hungria em situações adversas, ainda assim teve o problema do Hamilton, que largou lá de trás e o próprio Rosberg não andou bem, chegando em 4, inclusive atrás do companheiro de equipe Hamilton. Sendo assim foi uma vitória meio que no colo, sem tirar mérito nenhum do australiano, pelo contrário, fez uma corrida magistral disputando com o Alonso, e se mantendo na pista, já que muitos rodaram e bateram (Vettel, Perez, etc). Então não podemos dizer que foi “na moral”.
Já a vitória do Vettel, pode ter sido “na moral” pero no mucho. Vamos analisar: A Mercedes parou no safety car, para uma equipe de ponta, foi a coisa certa a se fazer, ter uma estratégia conservadora, os outros é que devem arriscar, assim como fez o Vettel. PORÉM, não fosse o Safety Car o Vettel venceria? Se sim, aí sim foi uma vitória na moral, se não, seria mais um passeio da Mercedes. O próprio Vettel disse que as flechas de prata erraram, então não foi bem uma vitória na moral.
Torço para o Vettel, que fez uma corrida excelente, mas para ser uma vitória na moral, tem que ser uma corrida em condições normais, sem safety car, e ele usando a estratégia, fazendo uma parada a mais ou a menos, arriscando, ganhar a prova com os dois carros da equipe alemã seguindo ele.
OFF TOPIC.: Teorias da conspiração: Marcus Ericsson rodou provocando a entrada do Safety car na volta 4, as Merces pararam e a Ferrari não. A Sauber tem motor Ferrari. Teria a equipe suíça se inspirado no caso Renault-Alonso-Piquet de 2007? #polêmica.

Deixe seu Comentário